“A Magia das Estrelas” | Tom Bullough

“A Magia das Estrelas” | Tom Bullough

A era espacial começou aqui

Pensar que o pai da ciência espacial sobreviveu por uma unha negra à escarlatina, viu irmãos desaparecerem precocemente e viveu, quase sempre, no meio de uma imensa miséria, é algo que não passaria certamente pela cabeça de muitos leitores comuns ou estudiosos da física.

A Magia das Estrelas”, romance histórico da autoria de Tom Bullough, recria a vida de Konstantin Tsiolkovsky, nascido no final do século XIX numa Rússia rural habitada pela pobreza extrema, que se veio a tornar o inventor de coisas como foguetões de vários andares, estações e elevadores espaciais, cabinas pressurizáveis infláveis ou fatos espaciais pressurizados.

Desde muito cedo, Konstantin teve os seus sonhos povoados por desejos de velocidade e ascensão às estrelas. Algo que não se eclipsou mesmo quando, aos dez anos, apanhou uma constipação que o conduziu à escarlatina, escapando por um triz à morte e ganhando uma profunda surdez. O seu deslumbramento perante uma era onde os processos mecânicos se começavam a implementar revelou-se inquebrável, e desde muito cedo mostrou ser um miúdo sobredotado, falando como um livro, mesmo que não mostrasse grande aptidão pela escola na sua vertente tradicional. Porém, quando o seu pai compreendeu a sua paixão pelo mundo da física, a sua vida ganhou um novo fôlego.

Apresentando a ciência embrulhada num manto de intimidade, Tom Bullough leva-nos numa viagem emocionante por uma Rússia gelada e inóspita, de florestas habitadas por lobos, acompanhando Konstantin na sua jornada amorosa, dos bordéis à descoberta do amor e da perda. Esta é a saga de um camponês em potência que, graças a um cérebro incomum e a uma crença inabalável em si próprio e no futuro da humanidade, se veio a tornar numa lendária figura da era espacial.

Uma edição Matéria-Prima Edições



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This