“A Rectidão do Ângulo” @ Sociedade Nacional de Belas-Artes

Activo principalmente como gravador durante os anos 70 e 80, em ligação à antiga cooperativa GRAVURA, onde trabalhou notavelmente a serigrafia, Sérgio Pinhão volta agora com novas pinturas e gravuras realizadas nos últimos anos.

Prefaciada por Cristina Azevedo Tavares, a exposição “a Rectidão do Ângulo” é visitável na sala Fernando de Azevedo da Sociedade Nacional de Belas-Artes, entre 5 e 30 de Setembro.

Excerto do texto do catálogo:

Ora o que é particularmente interessante na obra de Sérgio Pinhão é a sua capacidade de renovar um discurso artístico e poético cujas raízes remontam à segunda década do Século xx, precisamente pelo cruzamento de novas tecnologias que espelham igualmente o percurso da ciência. Trata-se de uma investigação cuja lógica é capaz de organizar por dentro o discurso poético/artístico no seu relacionamento íntimo com a tecnologia e a ciência. O lugar do mistério, do enigma, da fronteira entre o mundo real e o mundo ficcionado, vai acontecendo na obra de Sérgio Pinhão de tal forma que nos movemos num registo conceptual. Mesmo quando o autor se aproxima simbólica e metafóricamente de elementos gráficos que exprimem os quatro elementos primordiais de Euclides como o ar, a água, o fogo e a terra, convocando formas, tensões e cores em que os podemos visualizar, é ainda esse registo que prevalece.

Cristina Azevedo Tavares

PINTURA – GRAVURA
Sérgio Pinhão

Sociedade Nacional de Belas-Artes
Galeria Pintor Fernando de Azevedo



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This