“Os Filhos do Jacarandá” | Sahar Delijani

“Os Filhos do Jacarandá” | Sahar Delijani

Os ecos íntimos de uma luta colectiva

“Os Filhos do Jacarandá” não é um romance de final feliz. É um retrato. Um retrato simples e honesto de uma geração marcada com a herança da revolução: um passado familiar intrinsecamente unido aos contornos da História recente do Irão.

No seu primeiro romance, Sahar Delijani dá voz a três gerações de iranianos: aos filhos, forçados a crescer na ausência dos pais; aos pais, presos pela luta pela liberdade; e aos tios e avós que recebem os primeiros, de braços abertos. O discurso directo e cru da narrativa guia o leitor pelos ecos ensurdecedores que o período pós-revolucionário do Irão imprime dentro de casa: no ambiente familiar, nos sentimentos, nas relações, nas acções e em todos os passos destes filhos do jacarandá.

Com “Os Filhos do Jacarandá”, (situado entre 1983 e 2011), a autora desenha um passado histórico através da descrição de memórias íntimas e individuais de momentos marcantes ou rotineiros partilhados pelas personagens, apresentando ao leitor uma dimensão pessoal e familiar, ameaçadoramente próxima, da História.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This