1

Everybody’s Golf | Impressões sobre a Closed Beta

Um breve vislumbre do que ainda está por vir!

Já está cada vez mais perto a chegada de Everybody’s Golf à actual geração de consolas. Anunciado em Setembro de 2014, a data de lançamento inicial desta nova entrada na série estava prevista para algures em 2015 mas um adiamento obrigou a que o lançamento tenha lugar este ano, no dia 30 de Agosto mais precisamente. Os fãs, sobretudo aqueles que têm vindo a acompanhar a série ao longo dos seus 20 anos, não ficaram indiferentes ao anúncio desta nova entrada e isso deveu-se à promessa de uma experiência mais aprimorada mas que também irá introduzir pela primeira vez elementos de open-world. Ainda faltam alguns meses até Agosto, onde poderemos falar sobre todo o conteúdo que irá fazer parte deste novo Everybody’s Golf. No entanto, o convite que nos foi lançado para fazer parte da Closed Beta deste passado fim-de-semana permitiu-nos obter um vislumbre do que ainda está por vir.

Apesar de só termos podido experimentar a vertente multijogador de Everybody’s Golf, não se preocupem os fãs da experiência single-player, pois a versão final irá incluir toda uma experiência da qual poderão desfrutar a solo. No entanto, quanto mais o tempo passou mais convencido fiquei de que este é um jogo que atinge todo o seu potencial quando partilhado com a restante comunidade.

Criado o meu avatar, um desafio que me leva sempre “algum” tempo, chegou a hora de escolher o nível e dar umas tacadas. O jogo transportou-me para uma pequena instância populada por outros jogadores. Uns corriam desenfreados de um lado para o outro, alguns em direcção ao próximo buraco, outros… simplesmente porque sim. Alguns pulavam, enquanto que outros avaliavam meticulosamente a sua próxima tacada. Certos jogadores estavam simplesmente parados, qual “nêspera” a ver o que acontecia e, para mim foi impossível não esboçar um sorriso ao ver o ecrã da minha televisão cheio de vida e movimento, com bolas de Golf a voar em todas as direcções.

Apesar de ser um jogo focado na modalidade do Golf, o facto é que nestas instâncias somos livres de fazer o que bem entendermos. Podemos explorá-las em busca de colecionáveis, no jogo final podemos até fazer parte de corridas de buggies ou pescar. Podemos interagir com outros jogadores, muito à semelhança do que acontecia no PlayStation Home e desafiá-los para uma partida de Golf.

Já dentro de acordo com a modalidade em si, o nível que pudemos jogar nesta Closed Beta abrangia apenas 9 buracos mas na versão final vamos poder contar também com a opção dos 18. O completar de um percurso coloca-nos num torneio diário onde os melhores classificados serão premiados com itens de cariz estético ou moedas. Já em termos de jogabilidade Everybody’s Golf continua a seguir a mesma fórmula. Um click para nos posicionarmos, outro click para gerir a força da tacada e um final para lançar a bola, só que agora isto aplica-se também ao putting, o que confere um novo desafio às tacadas finais. A isto alia-se a opção de podermos adquirir novos tacos ou bolas para um melhor controlo do que acontece dentro do percurso.

Como novidade, surge ainda um sistema de progressão que agora nos permite evoluir o taco específico que estamos a utilizar. Dêem uma tacada longa e recolham pontos de experiência, subam de nível e da próxima vez que o fizerem reparem no aumento da distância que a bola percorre. Se isto acontece para as tacadas longas, o mesmo acontece também com o controlo, spin e por aí fora. Este sistema de progressão promete aumentar a longevidade da vossa experiência mas uma vez que este Everybody’s Golf tem como principal foco a vertente multijogador, fica a dúvida sobre o equilíbrio entre a progressão dos vários jogadores que irão competir entre si.

Por falar em competição, paralelo à simples progressão entre os vários buracos do nível que pudemos experimentar houve também um modo competitivo online no qual pudemos participar. Chama-se Turf WAr e aqui os jogadores são divididos em duas equipas: Azul e Vermelha. O objectivo é simples, alcançar a maior pontuação nos vários buracos do nível em que o jogo vos coloca. Em termos de jogabilidade, nada muda à excepção da corrida desenfreada de um buraco para o outro. Não é propriamente aliciante mas mentia se dissesse que não me diverti. Everybody’s Golf não se leva muito a sério, daí o seu aspecto jovial e brincalhão continuar ainda presente e bem vincado. Só que num aspecto geral se parece pecar, é no seu grafismo, que para um exclusivo para a PS4 fica bem aquém das expectativas.

Resta-nos aguardar pela versão final, esperemos que nestes poucos meses que faltam a Clap Hanz consiga aprimorar mais o aspecto visual deste Everybody’s Golf. No entanto, a acessibilidade em termos de jogabilidade que o jogo oferece permitiu-me desfrutar na mesma de umas agradáveis tacadas, este passado fim-de-semana. Se és fã da modalidade e procuras uma forma descontraída de a desfrutar, talvez tenhas aqui o jogo de que andas à procura. Não arrumes já os tacos, porque Agosto está quase aí e a versão final de Everybody’s Golf promete fazer as delícias dos fãs.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This