cano alto imagelouboutin-horz

H2 HOMEM: Estas botas foram feitas para brilhar

Homens de botas de cano alto têm mais graça. Machos valentes não faltam, anunciou-me este Outono quente de 2015!

Alguém comentou comigo recentemente que estava com desejos de usar botas de cano e saltos de tacão alto, a ideia rapidamente ganhou forma e fez-me pensar que poderia ser um convite à revolução interior de que muitos homens podem estar sôfregos.

Quando vi há mais de um ano Ney Matogrosso a usar umas botas de cano alto acima do joelho no seu último concerto, “Atento aos Sinais” – percebi como é que um homem de cabelos no peito as pode usar com glamour e ainda assim ser um macho valente.

A marca Louboutin faz-nos sonhar a todos, homens e mulheres, com aquela conceção de perna feminina proporcionada por umas botas que sobem literalmente até às virilhas das mulheres que têm a sorte de poder envergar tão estelar calçado. Estelar porque as permite viajar pelas ruas como uma heroína, ao estilo catwoman ou wonder woman, lá nas alturas tornando-as em divas de um calçado maior do que a própria vida.

Não sei bem qual é a história deste estilo de botas, a minha memória da sapataria que o mulherio e a rapaziada gosta de usar começa nos anos 70, década na qual nasci, em pleno auge do Glam Rock. Sorte a minha ou um azar tremendo nasci no ano em que Lou Reed produzido por David Bowie esse carnavalesco do estilo futurista e ao mesmo tempo tão barroco quanto uma peça de Bach ou um picadilly seiscentista.

Quem se esquece dos primeiros cinco anos de David Bowie e das suas botas de cano alto e respetivos tacões com plataformas mais envergonhadas e apesar de tudo mais sóbrias que as de Elton John em “Goodbye Yellow Brick Road”.

E quem se poderia esquecer das épicas botas dos Abba? Tanto as prateadas de “Waterloo”, como as de camurça azul acima do joelho do vídeo “Take a chance on me” marcaram uma geração e chamaram a atenção do mundo inteiro.

Sempre associadas à liberdade dos costumes, embora remotamente conectada com as vestes militares, piratas, quem sabe até de coristas, e desde a mais antiga das Grécias, as botas de cano alto sempre fizeram as maravilhas dos guarda roupas mais famosos e ajudaram a construir a imagem dos maiores músicos da pop. Se queres ser um gajo ou uma gaja com futuro no mundo da música compra umas e vais ver que são o amuleto perfeito, um empurrão na carreira das mais discretas estrelas. Que o diga a Lady Gaga que rivalizando com a Rainha da Pop, Madonna, que é atualmente a maior divulgadora do estilo, acabou por entrar no jogo dos canos em “Judas”. Cher usou-as como ninguém, Beyoncé anda como uma fera suportada por elas. Mas Ney Matogrosso derrubou todos os complexos e tabus com os seus magníficos tacões, revelando ao mundo tudo aquilo que sempre quis ver.

 



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This