rdb_harper_artigo

Harper Regan @ D.Maria II

De Simon Stephens, encenação de Ana Nave.

A RDB foi assistir à peça “Harper Regan” do dramaturgo inglês Simon Stephens, nunca antes encenado em Portugal, que estará em cena até 14 de Junho de 2009 na Sala Estúdio Amélia Rey Colaço/Robles Monteiro do Teatro Nacional D. Maria II em Lisboa.

Harper, interpretada pela actriz Luísa Cruz, é uma mulher de 41 anos, aparentemente igual a todas as outras, mas que um dia é confrontada com a notícia de que o pai se encontra moribundo e morrerá em breve. Este é o princípio de um turbilhão de questões, incertezas e de culpa. Depois de não ter sido dispensada pelo patrão por uns dias, Harper acaba por decidir ir visitar o pai e deixar tudo para trás, inconsequentemente, ou não.

Começa a andar sem parar, percorrendo um caminho para dentro de si. Ninguém sabe onde está. Nesta viagem ela é tão simplesmente a mulher que sempre desejou ter um blusão de cabedal, deixando para trás uma Harper Regan trabalhadora, mãe, esposa. O cenário e a encenação apresentam em vários planos a trajectória, os contactos, o afecto, a procura, o encontro. Dois dias e duas noites acabam por proporcionar a Harper uma profunda reflexão sobre a sua existência, que se torna inevitavelmente num embarque catártico de redenção.

A encenação revela pormenores de uma aproximação incrível às nossas vidas, ao que são as vidas, hoje. A relação com a jovialidade, com o sexo, com a promiscuidade, com os afectos, com a família, com uma peça de roupa, com o passado.

Harper regressa diferente, no mesmo corpo, para a mesma família. Como será no futuro? Que relação terá esta mulher consigo mesma?

Harper Regan é uma peça que nos faz questionar sobre o nosso propósito, sobre as nossas prioridades. Um texto sobre a desilusão, a honestidade, o amor, e que conta com um elenco composto por: António Cordeiro, Cristóvão Campos, Dinarte Branco, João Ricardo, Luísa Cruz, Maria Amélia Matta e Sofia Dias.

Harper Regan esteve em cena no National Theatre em Londres e foi considerada a melhor peça em 2008.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This