Nintendo 3DS – Kirby: Triple Deluxe

Kirby: Triple Deluxe

O regresso da bola cor-de-rosa que tudo come.

Desde sempre que a Nintendo é conhecida pelas suas mascotes simpáticas e com as quais fomos crescendo. O que para nós foram heróis hoje poderão parecer um pouco bonecos infantis mas não deixam de nos acompanhar ao longo dos anos em imensos jogos que ainda nos prendem ao ecrã da televisão ou da nossa consola portátil preferida. Kirby é um desses casos de sucesso, que vive um pouco na sombra de Mario e companhia, mas que nos tem presenteado com uma série de jogos extremamente divertidos e acima de tudo viciantes.

Neste novo episódio da saga para a Nintendo 3DS, intitulado Kirby: Triple Deluxe, o nosso pequeno e redondo herói cor de rosa está de volta para mais uma daquelas conhecidas aventuras onde desta vez vai ter de salvar não só os habitantes de um novo mundo de nome Floralia, mas também o seu velho rival Dedede conhecido por se auto-proclamar rei de toda a Dreamland. Não que a história seja interessante mas está lá.

Floralia é composta por diversas ilhotas flutuantes que compõem os diversos mundos por onde Kirby se vai aventurar. Cada mundo é composto por cerca de 5 a 8 níveis cada, contando já com os dos bosses e níveis secretos. Estes dois últimos são abertos com as Sun Stones, itens que agem como chaves e que podem ser encontrados nos restantes níveis. Cada nível de boss requer um determinado número de Sun Stones, que varia consoante o mundo onde estejamos e os níveis secretos requerem todas as Sun Stones desse mundo. Isto significa muita exploração pela frente. O controlo de Kirby é simplesmente perfeito e intuitivo, funcionando tal e qual muitos outros jogos da série onde podemos correr, saltar, voar e claro, comer quase tudo, copiando assim as habilidades de vários inimigos. O nosso herói conta ainda com um botão para se defender e pode desviar-se dos ataques inimigos se carregarmos numa das direções, na altura certa.

O verdadeiro divertimento deste jogo reside na miríade de habilidades disponíveis, que podem ser utilizadas tanto em combate como na resolução de puzzles, algo que realmente está muito bem implementado. Algumas destas habilidades já são conhecidas e alusivas a clássicos como por exemplo Sword (Legend of Zelda), Ninja (Shinobi) ou Fighter (Street Fighter), entre muitas outras, contado com cinco estreantes como a Hypernova, onde Kirby consegue devorar quase tudo, desde bosses até ao próprio cenário.

Visualmente, Kirby: Triple Deluxe é um jogo bastante bonito e colorido, com animações excelentes, desde as personagens aos cenários onde tudo se mexe ao seu ritmo sem se tornar repetitivo em nenhuma instância, graças à enorme variedade gráfica. Este mesmo é-nos apresentando na já habitual perspectiva 2D mas com gráficos 3D que funciona na perfeição a 60 frames por segundo mesmo com o modo 3D ligado. Novidade neste jogo é a possibilidade de Kirby poder saltar entre as camadas do cenário, algo que proporciona novos puzzles e algumas cenas de mais frenesim, bem como algumas áreas secretas. Contudo, o modo 3D neste jogo não está tão bem implementado como devia, não transmitindo grande sensação de profundidade durante a maioria do jogo, o que é pena pois os visuais bem mereciam.

A componente sonora de Kirby: Triple Deluxe é o que se poderia esperar, com várias faixas já bem conhecidas deste universo, remisturadas e arranjadas para esta nova geração, oriundas de vários jogos, com outras tantas novas. Não existe qualquer espécie de vozes, sendo tudo quanto é efeito sonoro bem conseguido e sempre algo “fofinho”. Algumas das funcionalidades da 3DS são utilizadas neste jogo, tais como o giroscópio da consola, para a resolução de puzzles e até progressão em vários níveis, sem tornar a tarefa demasiado extenuante ou enfadonha para o jogador. Na verdade estas partes são bastante divertidas. A funcionalidade de StreetPass é também utilizada para recebermos itens de cura de outros jogadores e Keychains, que se traduzem em porta-chaves colecionáveis. Estes, para além de poderem ser recebidos por outros jogadores, podem ser trocados por Play Coins e, como é óbvio, encontrados nos níveis e modos de jogo extra.

Kirby: Triple Deluxe não se fica pelo modo história e oferece-nos mais uns quantos modos de jogo. O primeiro é Kirby Fighters, uma espécie de versão simplificada de Super Smash Bros. (ambos os jogos são da HAL) onde escolhemos a nossa habilidade de eleição e lutamos contra outros Kirby’s, controlados pelo CPU ou por outros 3 jogadores. Estes podem jogar mesmo sem o jogo, via Download Play o que torna este extra especialmente atractivo para fãs de SSB. Peca por não ter modo online mas não era algo realmente necessário. O outro extra disponível desde início dá pelo nome de Dedede’s Drum Dash, colocando-nos na pele do rei e onde temos apenas de carregar no botão A enquanto vamos avançando aos saltos em cima de tambores. Obviamente isto tem de ser feito ao ritmo da música, onde o timing tem de ser perfeito para apanharmos todas as moedas e conseguir assim a melhor pontuação possível. É menos apelativo que o modo anterior mas bom para quem gosta de desafios.

O único defeito que consigo apontar neste título é a sua dificuldade. O jogo é demasiado fácil uma vez que Kirby conta com tantos recursos e até ao mundo 5 vão encontrar tudo quase de uma assentada só se explorarem bem os níveis. Talvez isto explique o porquê de gravar o progresso mas não gravar as vidas recolhidas. O desafio surge nos últimos dois mundos e nos bosses, que requerem alguma estratégia. Mas aprendida a mesma, é fácil derrotá-los e algumas habilidades ajudam bastante no processo. Terminada a história, o jogo é simpático ao ponto de nos oferecer dois modos extra: Dedede’s Tour, uma versão mais difícil da história, sem mapa e sem algumas partes exclusivas de Kirby mas sem dúvida mais desafiante, com novos inimigos. O último modo chama-se The Arena e não é mais do que um boss rush mode para os mais persistentes.

Embora a 3DS tenha várias escolhas dentro do género das plataformas, Kirby: Triple Deluxe é uma óptima alternativa aos títulos do Mario e sem dúvida alguma um dos melhores do género, o qual se recomenda a miúdos e graúdos.

O jogo estará disponível na sua vertente física nas lojas e na sua vertente digital na eShop a partir de dia 16 de Maio.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This