Captur

LaGardère + Time For T. @ Camaleão Live Sessions (09.10.2019)

A oferta serviços proporcionada pelo Camaleão não pára de crescer, incluindo actualmente masterclasses, workshops, e também sessões ao vivo por onde já passaram projectos como Surma ou Rosa Neon, além das possibilidades de gravação e produção.

Os estúdios Camaleão instalaram-se oficialmente há uns meses na zona da Penha de França, fruto de uma ideia alimentada por uma dedicação imensa à causa. Tanto assim é que a oferta serviços proporcionada pelo Camaleão não pára de crescer, incluindo actualmente masterclasses, workshops, e também sessões ao vivo por onde já passaram projectos como Surma ou Rosa Neon, além das possibilidades de gravação e produção.

Desta feita, a proposta passava por um par de bandas do panorama pop/rock nacional: LaGardère + Time For T. De salientar que as sessões são devidamente documentadas, com o intuito de serem posteriormente publicadas online gerando assim uma suculenta colecção de actuação em registo intimista, tendo os eventos uma lotação entre as 15 e 20 pessoas, o que torna sempre tudo ainda mais especial.

Os LaGardère foram os primeiros a entrar em campo nesta sessão, desenrolando o seu pop rock tingido de cores vivas, mas suaves, sempre cheio de curvas e contracurvas, mas não apertadas, ao invés da corrente mais normal desta corrente musical. Apesar do disco de estreia, «No Lugar do Fim do Mundo», celebrar por estes dias um ano de existência, a banda tem já na manga novos temas, e aproveitou o evento para rodar algumas, como o elegante single avançado «Se o Caso É Sério» ou a estreia mundial de «Açúcar Negro». No alinhamento couberam logicamente temas já consagrados no imaginário LaGardère como «Camila Casali», «Bianca Dalí» ou a polémica, mas com direito a coro, «Amiguinha». Algo que claramente transparece ao vermos o quinteto actuar é o prazer que retiram desse tempo, por entre os tons sempre quentes e coloridos que as suas composições ecoam.

Seguidamente, os Time For T. de Tiago Saga e seus companheiros (o britânico Joshua Taylor no baixo, o espanhol Juan Torán na guitarra, e o brasileiro Felipe Bastos na bateria) desembrulharam nos estúdios Camaleão o novíssimo trabalho “Galavanting”, que saiu há escassos dias. Para além dos temas novos, como «Practicality», «Eyes» ou «Pink Marshmallows», houve ainda tempo para um bombom final com a maravilhosa «Ronda» (repescada de “Hoping Something Anything») a incorporar-se como destino final deste passeio intimista dirigido pelos Time For T. O rock bluesy interpretado do alto dos pulmões de Tiago Saga, misturado com ritmos raramente previsíveis, oriundos de diversas latitudes, e uma guitarra coadjuvante que acerta nas notas ideais no momento certo, constroem uma receita adorável que deleita o ouvinte mais atento e inclusivamente o mais distraído.

Como refere a letra de «Calling Back», por vezes há que regressar às raízes para conseguir progredir, algo que retrata bem o movimento que os Time For T. efectuaram nos tempos precedentes a este disco. A banda começa hoje uma digressão ibérica que servirá obviamente para dar a conhecer os novos temas e catapultar “Galavanting”, começando hoje pelo Musicbox.

Vale garantidamente a pena ficar atento às próximas manobras do Camaleão, para além de toda a panóplia do seu catálogo, cada vez mais lato, de serviços.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This