7º OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro

A sétima edição do festival que se afirma como grande montra da música que transcende géneros e fronteiras estilísticas terá lugar, este ano, entre os dias 5 e 16 de Outubro, com actividades a decorrer em vários locais da cidade do Barreiro. O festival, financiado pelo Ministério da Cultura / Direcção-Geral das Artes, é uma organização da OUT.RA – Associação Cultural, e é também objecto de protocolo de apoio entre esta e a Câmara Municipal do Barreiro.

Um dos destaques da programação do festival vai para a noite de dia 9, com um concerto do músico PANDA BEAR, membro dos ANIMAL COLLECTIVE, que mostrará a evolução dos seus novos temas, a integrar o muito aguardado disco “Tomboy”, cuja saída está iminente. O concerto, cuja primeira parte estará a cargo do projecto ONEOHTRIX POINT NEVER, um dos nomes de maior destaque da recente vaga de música de sintetizadores fortemente influenciada pelo psicadelismo electrónico do final da década de 70 e início de 80, realizar-se-á na Casa da Cultura, sala emblemática onde funcionou outrora o cinema da CUF, um marco histórico na vida cultural do Concelho e do país.

Mas há mais: a abrir o festival, dia 5, actuará o lendário pianista alemão ALEX VON SCHLIPPENBACH, figura transversal às grandes movimentações da vanguarda do jazz europeu. No encerramento, a 16, oportunidade única para escutar o saxofonista LOL COXHILL, músico britânico que desde o inicio da década de 60, quando partilhou por inúmeras ocasiões o palco com os grandes nomes norte-americanos do blues e da soul, tem vindo a desenvolver uma linguagem única e de grande influência em novas gerações de músicos, um dos quais, muito provavelmente, o português RODRIGO AMADO, que com o seu MOTION TRIO encerrará o festival numa nota simultaneamente enérgica e lírica.

O OUT.FEST estender-se-á a mais locais de interesse patrimonial e histórico da cidade, como é o caso do Convento da Madre de Deus da Verderena, onde, a 8, se poderá escutar o delicado trabalho do guitarrista francês NOËL AKCHOTÉ, cujo concerto se dividirá em duas partes distintas: na primeira, interpretará versões de conhecidos nomes da música pop, como KYLIE MINOGUE, LOU REED ou NELLY FURTADO, e na segunda mostrará o seu trabalho mais inclassificável, centrado na textura e na dinâmica do som em estado puro. A 15, noite de música cósmica com o português KOSMICDREAM, projecto de GUILHERME DA LUZ, antigo membro dos TANTRA, e com os norte-americanos EMERALDS, uma das grandes bandas do momento.

A instalação interactiva Ouvido Raro, um conceito exclusivo do OUT.FEST, mantém-se este ano em formato online, com a novidade de todos os temas à disponibilidade dos participantes serem da responsabilidade de um único autor, o britânico THE CARETAKER, nome de destaque na utilização e exploração das memórias e dos processos a ela associados para a criação de uma música de pendor electrónico fortemente carregada de simbolismos e grande beleza.

Como vem sendo hábito, o cinema ocupará também um lugar de destaque na programação. Este ano abordar-se-á a etnomusicologia, como local de celebração da liberdade criativa e da música como elemento espiritual e social: destaque para um mini-ciclo dedicado ao norte-americano ALAN LOMAX, cujo trabalho de recolha de músicas como o gospel ou o calypso foi fundamental para a preservação das mesmas. Destaque também para a exibição de DOR, LOW IS BETTER, com a presença do realizador, ROBERT FLAES, do Departamento de Antropologia Visual da Universidade de Amesterdão.

Novidade nesta 7ª edição do festival é também a parceria para a mobilidade encetada com os Transportes Colectivos do Barreiro, que se traduz na possibilidade de viajar gratuitamente em todas as carreiras da empresa nas noites de realização do festival, a todos os portadores de bilhete ou passe para os concertos.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This