The Last of Us Remastered

The Last of Us Remastered | Análise

Se a versão da PS3 já era considerada uma obra-prima o que dizer desta?

The Last of Us é um título que dispensa qualquer introdução. A brilhante e intensa história que acompanha Joel e Ellie não deixou ninguém indiferente e o sucesso na Playstation 3 foi tal que ainda hoje é aclamado como o melhor título da consola e um dos melhores títulos de sempre. Se lerem a nossa análise podem confirmar que também partilhamos essa opinião. No entanto, a produtora Naughty Dog decidiu ir mais além e eis que chega à Playstation 4 The Last of Us Remastered.

Se a versão da PS3 já era considerada uma obra-prima o que dizer desta? Em termos visuais, aparentemente não havia muito a alterar. Só que um facto é que as diferenças são notórias, quase palpáveis, nesta nova versão. Os cenários, luzes, sombras, até os personagens, tudo está mais detalhado o que serve como uma óptima desculpa para reviver todos os momentos desta incrível história para os já veteranos e uma óptima oportunidade para conhecer a série para os recém-chegados. Tudo isto sempre passível de ser jogado a 60 FPS a 1080p, o que faz com que também a jogabilidade pareça mais refinada e digo passível porque, se quisermos, podemos alternar entre os 60 e os 30 FPS, bastando para isso aceder às definições do jogo sempre que o desejarmos.

Algumas das novidades desta versão passam também pelo Dual Shock 4. Exemplo disso é o pressionar do Touchpad do comando para para aceder à mochila do nosso personagem. Mas há mais  como o facto da luz do comando corresponder aos pontos de vida do nosso personagem e é também através dele que vamos escutar alguns sons, como o acender e desligar da lanterna e ouvir alguns registos áudio, encontrados à medida que exploramos alguns cenários. Claro que se acharem isto irritante, podem sempre desactivar esta componente.

A versão remasterizada de The Last of Us traz também consigo o Photo Mode. À semelhança do que acontece, por exemplo, em inFamous: Second Son este modo oferece-nos a possibilidade de captar e guardar screenshots para a posteridade. Ao aceder a esta componente o jogo entra em modo de pausa onde podemos manobrar e controlar, ângulos, filtros e muito mais para que a imagem fique exactamente a nosso gosto.

Por último, a grande novidade que esta versão traz à Playstation 4 é o facto de vir acompanhada com um vasto leque de conteúdo adicional. Enquanto que na Playstation 3, estes DLC tinham de ser adquiridos individualmente, aqui não têm de se preocupar com eles. Falo por exemplo da fantástica adição para o modo single-player, Left Behind, que retrata o passado de Ellie antes de conhecer Joel (também podem encontrar a nossa análise a este DLC aqui no site da RDB) e também do modo de dificuldade Grounded, lançado em Abril deste ano. Se gostam de desafios este é um modo que têm de experimentar, os recursos são escassos e a HUD é inexistente impedindo-nos de controlar a barra de vida do nosso personagem e obrigando-nos a uma acção furtiva meticulosamente executada. Além disso podem contar também com outros pacotes que oferecem novos mapas e modos ao modo Multiplayer que também na PS4 se apresenta bastante interessante.

The Last of Us chegou em 2013, onde foi rei e senhor ganhando uma série de (bem merecidos) prémios. Com esta versão para a PS4 fica respondida a pergunta “Como é que posso jogar isto na PS4?” The Last of Us Remastered chega e de que maneira à nova geração mostrando que a idade pouca diferença faz quando o produto é de uma enorme qualidade. Se já são fãs da série têm aqui uma óptima desculpa para reviver esta incrível aventura pós-apocalíptica. Mas sobretudo para os que ainda não conhecem este título, não percam tempo pois espera-vos uma experiência inesquecível.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This