Enter Shikari @ Hard Club (7.1.2013)

Enter Shikari @ Hard Club (7.1.2013)

A banda britânica deslocou-se ao Porto para o seu primeiro concerto como headliners em Portugal. Cancer Bats abriram o concerto

Ainda bem antes das 20 horas (hora da abertura de portas do concerto), já muitos se encontravam nas imediações do Hard Club para serem os primeiros a entrar e, dessa forma, assegurar um lugar nas filas da frente do concerto. Vários deles apresentavam t-shirts e casacos de ambas as bandas, estando ansiosos pelo início do concerto.

Às 21 horas em ponto, os Cancer Bats subiram ao palco da sala 1 do Hard Club. A banda canadiana liderada por Liam Cormier voltou a este espaço após a vinda em Maio para a apresentação do álbum “Dead Set On Living”, mas, desta vez, apresentou-se na sala principal. Com uma sala ainda a encher, os canadianos apresentaram as principais músicas dos seus já quatro álbuns, não deixando passar o facto de adorarem o nosso País e os fãs portugueses.

Ao fim de cerca de 45 minutos de concerto, os Cancer Bats despediram-se dos fãs portugueses e o palco começou a ser montado para a entrada dos Enter Shikari. À medida que o público ia avançando o mais que conseguia para a frente, ouviu-se uma voz que dizia “The show will start in ten minutes”. Durante esses dez minutos várias foram as músicas tocadas, muito ao estilo de programa de rádio dos anos 60, até que a contagem terminou e o quarteto britânico entrou em palco.

A banda de Rou Reynolds, Rory Clewlow, Chris Batten e Rob Rolfe, pela terceira vez em Portugal, mas na primeira como headliners, veio assim dar a conehcer o trabalho da banda que celebra 10 anos de carreira, este ano, principalmente o seu mais recente álbum, “A Flash Flood Of Colour”. Sempre energéticos, os Enter Shikari entraram em palco da mesma forma com que o seu último trabalho começa: «System…» seguido de «…Meltdown», de forma a deixar o muito público do Hard Club logo em delírio.

A banda, oriunda de St. Albans, não se cansou, durante o concerto, de elogiar Portugal e o público português, entre as músicas. Logo no início do concerto o vocalista Rou atirou-se para o meio do público, passando tempo no meio dos fãs a cumprimentá-los e a dançar com eles. Pelo caminho, uma das pessoas da audiência tirou-lhe o gorro mas devolveu-o quando foi pedido levando a que Rou dissesse: “Obrigado. É por isto que eu adoro Portugal, se fosse noutro sítio não mo devolveriam”.

Sensivelmente antes de metade do concerto deu-se o primeiro grande momento da noite, quando a banda começou a tocar a «Sorry, You’re Not a Winner», música dos primórdios de Enter Shikari e que continua a fazer o delírio de todos os fãs da banda, e um deles acabou mesmo por conseguir subir ao palco e cantar ao lado de Rou, que se juntou ao público durante alguns momentos.

De seguida, passaram para uma música que não consta de nenhum álbum mas que também é bem conhecida pelos fãs – «Destabilise» – e durante esta música, o guitarrista da banda, Rory, bateu com a guitarra no nariz de Rou Reynolds, fazendo com que o vocalista começasse a sangrar e a ter de parar o concerto durante alguns momentos para colocar gelo. Durante este período a restante banda disse que aquele incidente não tinha sido planeado e começaram a fazer uma jam durante cerca de um minuto, altura em que Rou se levanta e diz: “A próxima música chama-se «Return to Energiser»”.

O concerto prosseguiu com «Warm Smiles Do Not Make You Welcome Here», até entrar numa parte mais calma com «Gap In The Fence», música em que toda a gente fumadora aproveitou para desfrutar de um cigarro e restabelecer energias para o resto do espectáculo. O concerto voltou a um ritmo frenético com «Juggernauts» e «Arguing With Thermometers» até ter outro momento bombástico com «Mothership». Com uma “nova” introdução e uma enorme carga de efeitos visuais, os Enter Shikari deitaram novamente a sala 1 do Hard Club abaixo, para felicidade de todos os presentes. No final da música, a banda despediu-se dos fãs, apenas para voltar alguns momentos depois para o encore.

Neste encore estavam reservadas mais duas músicas do último álbum da banda – «Constellations» e «Pack of Thieves» – para terminar com «Zzzonked», faixa retirada do álbum “Common Dreads” e que levou a audiência a pedir que a faixa não terminasse. Finda a música, a banda voltou a despedir-se do público prometendo voltar o mais brevemente possível.

À saída do Hard Club era visível o deslumbramento de muitos pela banda britânica, havendo pessoas a dizer que nunca tinham ouvido Enter Shikari e que apenas tinham ido por Cancer Bats e que ficaram rendidas à banda. No fim, vários fãs dirigiram-se ainda para as traseiras do Hard Club para autógrafos, coisa que a banda não se importou de dar, juntamente com muitos abraços e fotografias.

No rescaldo de uma segunda-feira fria, seguramente que o frio portuense nem se fez sentir para os fãs de Cancer Bats e Enter Shikari que proporcionaram, seguramente, um dos melhores concertos a que o Hard Club já assistiu.

Fotografia por Maria João Ferreira

SETLIST
1 – «System…»
2 – «…Meltdown»
3 – «Sssnakepit (Hamilton Remix Intro)»
4 – «Antwerpen»
5 – «Gandhi Mate, Gandhi»
6 – «Sorry, You’re Not a Winner»
7 – «Destabilise»
8 – «Return to Energiser»
9 – «Warm Smiles Do Not Make You Welcome Here»
10 – «Gap In The Fence»
11 – «Juggernauts»
12 – «Arguing With Thermometers»
13 – «Mothership»

ENCORE
14 – «Constellations»
15 – «Pack of Thieves»
16 – «Zzzonked»



There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This