LUX | 27 de Abril | Black Balloon by Pedro Ramos | Joan As Police Woman, Junior Boys (DJ set), Tiga

No próximo dia 27, às 23h00, o Lux apresenta um concerto de Joan as Police Woman num formato intimista, a solo. A apresentação está integrada numa noite Black Balloon, as festas programadas por Pedro Ramos da Radar, que partilha a cabine com Matt Didemus, dos Junior Boys. Na discoteca, a partir das 00h00, actuam Tiga e Yen Sung.

“A química com Joan ao longo dos anos transformou-se no atrevimento de lhe propor um concerto mais intimista, apenas dela a degladiar-se com as canções dos seus três álbuns. Na Black Balloon #4, Joan As Police Woman apresenta-se sozinha ao piano, momento raro numa actual digressão em que habitualmente toca no formato trio.Joan Wasser (o seu nome à paisana) assina no último “The Deep Field” um disco de exploração, uma obra onde se percebe melhor a menina que cresceu numa escola pública no centro da comunidade negra do Connecticut, a norte de Nova-Iorque, a ouvir Public Enemy como se nada mais existisse no mundo, embora em casa fosse obrigada a estudar violino.Mais optimista que o segundo álbum “To Survive”, pesado relato da morte da mãe, “The Deep Field” é uma sala cheia de músicos brancos sobreviventes dos 90’s, apaixonados por Stevie Wonder e Marvin Gaye, à procura desse Som, tocando simplesmente pelo prazer de o poder fazer. Há o single pop imediato de “Magic”, o dueto com Joseph Arthur em “Run For Love”, o acenar a John Lennon em “Nervous” e até um Barry White de plástico em “Human Condition”.

Não consigo desacelerar o meu galopante entusiasmo ao imaginar como soarão estas canções despidas de banda. Ou a sedutora “The Ride” do primeiro álbum “Real Life”. Aventurar-se-á ela a sós pelos duetos “I Defy” (com Antony dos Johnson) e “To America” (com Rufus Wainwright)? Tocará versões do EP Covers?

Faça o que fizer, quem somos nós para oferecer resistência?

Esta viagem é dela. Devemos apenas obedecer à autoridade e saber ser conduzidos ordeiramente de canção em canção.

Nunca uma mulher de uniforme foi tão vulnerável.” (Pedro Ramos).



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This