rdb_MShow_header

“M-Show”

“M-Show” é um labirinto, cheio de saídas possíveis. A escolha é do espectador

Ao ligar a televisão, o telespectador apenas vê sofrimento, mas qual será o limite capaz de o desligar destas realidades que chegam até si já interpretadas?

No “M-Show“, programa líder de audiências, quase tudo é possível. Guiado por uma voz, Sebastião M. vai apresentando um talk-show que tem como propósito humilhar os convidados até ao limite.

Nos entretantos, faz-nos confissões sob um foco de luz, como se estivesse sozinho e nos falasse ao ouvido. Nestes momentos, levanta-se um bocadinho do véu e Sebastião faz cair uma máscara que nós próprios conseguimos antecipar.

O estúdio televisivo branco e irrepreensível serve de espelho aos sentimentos de confusão experimentados por esta personagem, é a metáfora de memórias fragmentadas que esconde dentro de si e que se vão revelando ao público, de forma quase enigmática.

Marcantonio de Carlo, autor do texto e encenador do espectáculo, afirma ter sido um trabalho desafiante e que o seu objectivo não é ser moralista ou fazer reflectir, pois isso cabe ao espectador.

E nós? Quem somos? O telespectador silencioso que ao chegar a casa liga a televisão e vê o sofrimento dos outros, mas que, à semelhança de Sebastião, apenas procura algum escape?

Este espectáculo leva-nos a um mundo onde a distância entre a realidade e a ilusão é muito ténue e onde as narrativas ficcionais se cruzam com a nossa própria história e experiência. Resta-nos saber se este mundo é também o nosso.

texto e encenação Marcantonio Del Carlo
dramaturgia Marta Nunes
com Marcantonio Del Carlo e Marta Nunes
cenografia Eurico Lopes
figurinos Dino Alves
desenho de luz Virgínia Esteves
música original Cristovão Campos
assistente de encenação Beto Coville
coprodução TNDM II e Mente Disfarçada

10 JAN – 3 FEV 2013
SALA ESTÚDIO
4.ª a sáb. 21h15
dom. 16h15



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This