rdb_oslo31august_header

“Oslo, 31 de Agosto”

Uma alma aprisionada

“Oslo, 31 de Agosto”, um filme de Joachim Trier, mostra-nos um dia em Oslo de um jovem de 34 anos, Anders (Andersen Daniel Lie) fora do seu habitat, um centro de desintoxicação situado no campo.

Durante essas 24 horas Anders vai visitar o seu passado outrora suspenso num mundo à parte, onde os seus residentes partilham, revivem e reaprendem a viver emoções alienadas pelo vício da droga. Durante esta viagem, reencontros com lugares, pessoas, um amor desvanecido vão contar a sua história e confrontá-lo com o que perdeu e como perdido está de si próprio.

A personagem de Anders é uma imagem lívida, cortante de um dos vários perfis da toxicodependência que prolifera na nossa sociedade, em todas as classes sociais, faixas etárias e filosofias de vida que se desvanecem quando o “pó branco” invade as suas vidas.

O realizador apresenta uma visão dramática, contemporânea de alguém que é discriminado, visto de lado e que abraça um alter-ego destrutivo e caminha como se estivesse aprisionado.

Em exibição no Medeia King em Lisboa.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This