PCM2018_banner

Pro Cycling Manager 2018 | Análise

A consolidação da fórmula.

Com o mês de Julho costuma vir o calor, as idas à praia ou as tardes na esplanada a aproveitar o bom tempo, mas para os fãs de ciclismo é o mês sagrado do Tour de France, a mais importante e mediática prova velocipédica do mundo. Se ver o Tour de France na televisão já é bom, para quem junta ao gosto por ciclismo os videojogos é ainda melhor. Este é o mês de lançamento do jogo Pro Cycling Manager, agora na sua versão 2018.

Desde que me lembro que sou fã de ciclismo, tanto de praticar como de passar o resto da tarde a ver as transmissões das provas na televisão. Em 2001, quando a Cyanide Studios lançou o Cycling Manager tive logo de o arranjar e muitas foram as horas perdidas a pôr em prática a minha veia de “Director Desportivo de beira de estrada”, uma espécie de Treinador de Bancada aplicado ao ciclismo.

Desde então muitas foram as evoluções feitas no jogo, tanto a nível gráfico como de features disponibilizadas aos jogadores. As nossas tarefas vão desde o backoffice, com o planeamento da época e estabelecimento de objetivos, passando pela negociação de novos sponsors e ciclistas, culminando com o controlo total da nossa equipa durante as etapas. O sonho de qualquer fã!

As mecânicas são as mesmas e as diferenças estão praticamente todas no novo sistema de transferências e nas melhorias feitas à Inteligência Artificial durante as provas. Esta componente tem vindo a ser aprimorada, ano após ano, e nesta versão parece ter chegado a um bom nível, especialmente nas etapas de montanha.

No principal modo do jogo, o modo carreira, tomamos o controlo total de uma equipa de ciclismo, tendo à nossa disposição equipas das várias divisões, desde o World Tour como por exemplo a poderosa Sky, até às equipas Continentais onde encontramos por exemplo uma Sporting / Tavira.

Este modo de jogo tem sofrido poucas alterações ao longo dos anos, e já começa necessitar de alguma intervenção para simplificar as nossas tarefas, especialmente no que diz respeito ao planeamento da época. Se quisermos, logo de início, planear todas as provas que vamos fazer e definir quais os ciclistas que nelas vão participar, vamos ter pela frente algumas horas de trabalho, e muitas alterações entre menus para validar objectivos dos ciclistas ou dos sponsors e o menu do planeamento.

pcm2018_1

Pro Cycling Manager mostra todo o seu esplendor quando passamos do escritório para as etapas na estrada. Graficamente o jogo continua irrepreensível, os cenários são fantásticos e o colorido do pelotão na estrada dá vontade de ficar apenas a ver a etapa desenrolar-se.

Graficamente o jogo continua soberbo e dá gosto durante as etapas ir ajustando a câmera para ver os ciclistas e a paisagem de vários ângulos.

Durante as etapas, as alterações nesta versão de 2018 não são tão visíveis, mas estão lá! A principal alteração foi na inteligência artificial e isso nota-se bastante no comportamento do pelotão face às fugas ou à forma como os favoritos abordam as etapas de montanha. O jogo está bem mais real e é uma grande melhoria face aos anos anteriores.

Para quem não quer controlar toda a equipa, a Cyanide criou nos últimos anos um novo modo de jogo: “Pro Cyclist”. Neste modo podemos criar um ciclista à nossa imagem e tentar levá-lo de ciclista desconhecido a estrela mundial.

Este modo continua presente na versão 2018 do jogo, com grandes melhorias na fase de criação do ciclista. Ao contrário do ano passado agora podemos escolher um eixo secundário de especialização, ou seja, podemos definir que a nossa especialidade são as subidas, mas que também somos bons em “Pavé”.

Esta opção na criação do ciclista traz uma grande liberdade e diversidade ao que podemos fazer durante a carreira, pelo menos ao nível do potencial. Se conseguimos ser um Peter Sagan ou um Alejandro Valverde já vai depender de nós!

pcm2018_2

Para quem gosta da componente Online, Pro Cycling Manger 2018 volta a ter um modo multiplayer, em que podemos jogar contra outros jogadores em tempo real. Este modo permite fazer simples etapas, voltas completas ou participar em torneios criados por jogadores.

Quem também diz presente na edição de 2018 é o ciclismo de pista, mas sem grandes alterações em relação aos anos anteriores. Escolhemos o tipo de prova que queremos, o ciclista e vamos para a pista onde podemos controlar a direcção do ciclista e o esforço despendido durante a prova.

Tal como acontece em praticamente todos os anos, Pro Cycling Manager 2018 não é uma revolução na série, mas sim uma evolução do jogo do ano passado. Se vale a pena? Na minha opinião, sim. Ainda não é um jogo perfeito, mas as evoluções deste ano tornam a experiência de jogo mais sólida e real e garante várias horas de diversão.

 



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This