tour_de_france-pcm2016-01web

Pro Cycling Manager 2016 | Análise

Vais ser apenas mais um no pelotão ou aquele que cortará a meta no sprint final?

O mundo do ciclismo sempre me fascinou, não só pelas tremendas paisagens históricas em que várias das grandes etapas das provas europeias acontecem mas também pela forma como funciona a gestão de toda uma equipa de ciclistas e como cada um dos seus membros desempenha um papel essencial em cada movimento do grupo. Algo que acontece ao mesmo tempo que cada iniciativa tomada coloca em questão a capacidade de resistência dos ciclistas e o consequente sucesso no final. Perceber como tudo funciona nos bastidores era uma vontade que tinha e Pro Cycling Manager 2016 foi uma excelente desculpa para o fazer.

O problema foi começar a jogar. Pro Cycling Manager 2016 começou primeiro por encontrar dificuldades com a minha placa gráfica (uma Nvidia GTX 780), para logo de seguida me apresentar o vídeo de introdução a preto e, como se não bastasse, dar de caras com novas dificuldades para colocar o meu username. Felizmente, para estas três situações, um reinício de jogo foi suficiente. Assim que consegui entrar, experimentei um jogo rápido para perceber como funciona a jogabilidade de Pro Cycling Manager 2016. Durante uma corrida há que controlar o esforço dos ciclistas que integram a nossa equipa, certificar-nos que cada um deles desempenha o papel que lhes está definido mas, acima de tudo, controlar bem cada movimento do pelotão e de todos aqueles que vão arrancando com fugas inesperadas. Perceber quem está à nossa volta na corrida é meio passo para a vitória no sprint final. A informação que aparece no nosso ecrã é ainda um auxílio fundamental, com o HUD de corrida intuitivo a ser uma das melhores novidades desta edição de 2016, informando-nos quando serão os momentos de montanha ou sprint, e ainda com a condição física de cada um dos membros da nossa equipa sempre visível. Algo fundamental para perceber se é a altura certa para tirar um coelho da cartola, que é o mesmo que dizer, arrancar para uma fuga ao pelotão, após uma boa gestão da energia do ciclista.

tour_de_france-pcm2016-02web

As corridas podem ser simuladas mas o melhor acontece quando recorremos ao visualizador 3D. Com gráficos que não impressionam, apesar de tudo, acabam por cumprir, já que estamos a falar de um jogo de manager em que o jogador acaba sempre por procurar mais a experiência de gestão de todo o processo que leva à vitória de uma etapa ou competição do que a maravilha visual com o último motor gráfico. De qualquer das formas, os gráficos melhoraram ligeiramente em relação à versão anterior de Pro Cycling Manager e é impressionante ver a quantidade de ciclistas que chegam a estar ao mesmo tempo no ecrã, sem quebras de frames, durante uma corrida. No entanto, há que referir o difícil que é, utilizando o scroll do rato, seleccionar o ciclista que queremos seguir na vista que definirmos.

De alguma forma, penso que a Cyanide Studio se inspirou nos menus de Football Manager (o mais bem sucedido título de manager do mundo dos videojogos) ou, pelo menos, na forma como estes estão distribuídos. O UI não é simples à primeira vista, mas, com a experiência de jogo, rapidamente se torna intuitivo, condensando muito bem a informação nos locais certos. Contudo, os tutoriais que o jogo oferece é que poderiam ser bem mais profundos. Dei por mim com algumas dúvidas mais técnicas sobre ciclismo, as quais só solucionei através de uma pesquisa rápida pela Internet. A nível de modos de Jogo e em comparação com as versões dos anos anteriores, continuamos com os modos principais de Pro Cyclist, carreira e multijogador.

tour_de_france-pcm2016-05web

Em Pro Cyclist podemos acompanhar o nosso ciclista, desde o início da sua carreira desportiva, em provas mais pequenas, até à ribalta na Tour de France, após algumas épocas. Durante as corridas, o líder de equipa para a etapa vai-nos dando instruções que devemos seguir para que a nossa equipa funcione em pleno. Consoante a especialidade do nosso ciclista, ser-nos-á atribuído um papel a desempenhar, como controlar o ataque de um dos principais candidatos à vitória, proteger um dos nossos colegas de equipa ou até assumir uma fuga logo a início da etapa. Algo que poderá sempre variar de etapa para etapa e que atribui alguma profundidade e variedade à carreira do nosso Pro Cyclist. À medida que avançamos, ao estilo RPG, o nosso ciclista vai melhorando as suas capacidades para enfrentar cada prova futura.

Já no modo carreira, controlamos toda uma equipa durante as etapas e temos ainda de fazer toda a gestão do seu funcionamento nos “bastidores”. Algo que passa fundamentalmente pelo controlo dos treinos, das corridas em que cada um dos nossos ciclistas participa, dos contratos com patrocinadores, da investigação de novos e melhores equipamentos e, claro, da subida no ranking da nossa equipa. Planear a época é fundamental para que, nos momentos certos e nas competições mais importantes, os nossos ciclistas estejam bem fisicamente. Podemos ainda procurar novos talentos que estejam a aparecer no mundo e que possam reforçar a qualidade da nossa equipa. É ainda interessante a possibilidade de podermos controlar os locais de estágio da nossa equipa. Podemos, por exemplo, enviar a nossa equipa para um estágio na Covilhã e perceber que, cada membro, consoante as suas características, tem uma reacção diferente ao clima e às condições.

Pro Cycling Manager 2016 é um jogo para os fãs do ciclismo e para todos aqueles que adoram explorar a gestão de uma equipa desportiva, em todos os seus parâmetros. Existem, ainda, algumas dificuldades técnicas que comprometem a jogabilidade mas que certamente a Cyanide Studio resolverá brevemente com patches. Afinal de contas, este é um título com uma jogabilidade muito profunda e que é interessante de explorar para aprimorar cada aspecto que dela se ramifica. Para vencer uma etapa , há que ser paciente, evitar despender energia em momentos desnecessários e guardar tudo para o frenético sprint. A glória espera o ciclista paciente no final!



There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This