ESPONTÂNEO: 2º Festival Internacional de Teatro de Improviso

ESPONTÂNEO

2º Festival Internacional de Teatro de Improviso. Em Sintra até 28 de Julho

O teatro é na sua essência um salto sem rede: os atores (e o público) nunca sabem exactamente o que vai acontecer, é arte “feita na hora”, que vive da expectativa, do momento, da cumplicidade. Mas o que acontece quando não existe guião definido? Quando a surpresa é verdadeiramente total e o público sabe que o que vê é único e irrepetível?

São estes alguns dos princípios que guiam o teatro de improviso. Esta técnica teatral ainda está pouco desenvolvida a nível nacional e foi nesse sentido que surgiu a necessidade de criar o ESPONTÂNEO- Festival Internacional de Teatro de Improviso (que já vai na segunda edição) com o objectivo de divulgar e promover este género teatral nas mais variadas abordagens.

A organização está a cargo da bYfurcação- Associação Cultural e o festival conta com diferentes grupos de teatro de improviso, nacionais e estrangeiros, que estarão em cena até dia 28 de Julho.

A iniciativa surgiu de uma forma natural, após contacto com outros grupos de teatro de improviso estrangeiros que, alem de dar formação a grupos nacionais, rapidamente acederam a mostrar o seu trabalho neste festival.

Desde a passada quarta-feira, data em o festival teve início, tem havido bastante adesão e curiosidade da parte do público.

Pelo ESPONTÂNEO já passaram nomes como os espanhóis JAMMING, Club de  la Impro com o espectáculo ARTYLÓGICO, Os Improváveis, Improtective pela bYfurcação Teatro e os recentes Group in Progress.

Até dia 28 de Julho ainda estarão em cena Omar Argentino com um espectáculo de improviso a solo e o Duelo Improvisado pelos Instantâneos (com a presença especial de Daniel Nascimento, membro do grupo brasileiro Os Barbixas).

O público infantil poderá ver Pedro e o Lobo, um espectáculo de improviso especialmente dedicado aos mais novos.

Soundpainting, o espectáculo que encerra a segunda edição do festival no dia 28 de Julho pelas 22h será guiado pelo maestro Omar Argentino Gálvan e vai juntar diversas artes do espectáculo como música, dança e teatro.

Ainda existe algum preconceito em Portugal acerca do teatro de improviso, sobretudo no meio do espectáculo, por se acreditar que o improviso diz respeito a brincadeiras inócuas. No entanto, e de acordo com “Lolo” do grupo de improviso espanhol Jamming: “a base é a mesma do teatro de texto, muita escuta, disponibilidade e aceitação.”

São iniciativas como o ESPONTÂNEO que ajudam a abrir as fronteiras do teatro, da arte e da própria imaginação, para grupos, actores e público criando histórias e momentos irrepetíveis.

Fotografia de Carlos Arroja.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This