rdb_habemus-papam_heade

“Habemus Papam”

Onde está o Papa?

Em “Habemus Papam” de Nanni Moretti, um Papa recém-eleito (Michel Piccoli) em conclave tem um ataque de pânico e não consegue comparecer na varanda da Praça de São Pedro para saudar os seus fiéis. É chamado um renomado psicanalista (Moretti) para tratar o Sumo Pontífice, enquanto o novo Papa vive uma crise existencial pelas ruas de Roma.

Neste filme o realizador retrata um Vaticano mais próximo da humanidade sem as habituais polémicas associadas. Observamos o dilema vivido por um homem que se sente exacerbado pelo peso da responsabilidade de assumir o título de Papa da Igreja Católica. A dúvida e inquietação expressa por esta personagem fora do seu habitat, entre os “fiéis” como se fosse um “igual”, proporciona momentos hilariantes momentos, como quando se cruza com uma equipa de teatro que encena Tchecov e lhe relembra a sua juventude. Não deixa de ser irónica a forma como Moretti faz o paralelismo entre o ateísmo e a religião através da personagem do psicanalista, um ateu convicto que em vez de tratar o Papa vai organizar um torneio ecuménico de voleibol com os assustados e suspensos cardeais.

Nanni Moretti constrói uma comédia dramática com a dosagem certa de humor, em equilíbrio com o drama existencial, vivido através da cativante interpretação de Michel Piccoli.

“Habemus Papam”, distribuído pela Midas Filmes, estreia dia 24 de Novembro.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This