Mais um Natal, mais uma(s) montra(s) Lafayette

Mais um Natal, mais uma(s) montra(s) Lafayette

As Galerias Lafayette inauguraram no passado dia 6 as tão aguardadas montras de Natal, celebrando simultaneamente o centenário dos armazéns, numa parceria com a casa Louis Vuitton

Com inspiração na arquitectura faustosa da cúpula Art Deco do edifício e reflectindo o espírito da colecção LV Outono/Inverno, o resultado, sob o tema “Le Bal du Siècle” (*Provavelmente em referência ao famoso “Bal du Siécle” dado por Carlos de Bestegui no seu palácio de Veneza em 1951 e considerado uma das mais ricas festas do pós-guerra, recreando o esplendor e os excessos da Veneza de Casanova. O baile contou com cerca de 1500 convidados mascarados, entre eles  Orson Welles, Salvador e Gala Dalí e registo fotográfico pelos grandes Robert Doisneau, Cecil Beaton e André Ostier), é uma série de cenários espelhados e geométricos que servem de pano de fundo a um baile de máscaras com tanto de chique quanto de surreal.

Ao longo de doze montras, mais de uma centena de marionetas impecavelmente produzidas e vestidas (de Louis Vuitton, bien sûr) dançam ao som de uma música, nada natalícia, mas óptima para abanar a cabeça enquanto percorremos os metros que as separam.

Mais um Natal, mais uma(s) montra(s) Lafayette
Os cenários são construídos com toda a sorte de marroquinaria Vuitton: malas de viagem, sacos, carteiras, porta-moedas e sapatos criam plataformas, palcos e a decoração necessária ao baile mais brilhante do século. Sobre eles, Pinguins de mala a tiracolo, lémures com óculos de sol, avestruzes que servem de montada a uma senhorita aprumada, galgos de headphones, rãs  e flamingos em tamanho real, todos se abanam também, rodeados de bailarinas vestidas de lúrex que tocam tambor e agitam pompoms em género cheerleaders de luxo.

Numa Paris ainda muito pouco festiva, é um prazer passar no número 40 da Boulevard Haussmann e entrar nesta festa.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This