Not-Possible

Dança para aqueles que procuram uma vida…

Dança para aqueles que procuram uma vida…

É desta forma que o espectáculo encenado pela Companhia de Dança de Almada é descrito. “Not-possible”, de Jean Paul Bucchier, é a viagem (im)possível de quem é obrigado a fugir, a ir embora da própria terra, a história de um encontro inevitável com a morte. Um percurso sem saída de quem não teve liberdade de viver no seu lugar. Corpos frágeis em contínuo movimento. Corpos frustrados que procuram uma esperança. Corpos impotentes. Corpos sem tempo. Uma linha imperceptível entre a vida e a morte. Um Requiem contrário à sua natureza, paradoxal talvez.

Jean Paul Bucchieri nasceu em Itália em 1967 e reside em Portugal desde 1993. Na sua formação como bailarino destaca o trabalho com Frederich Jahn, da Opera de Paris. Dançou no Balletto di Toscana interpretando coreografias de Mauro Bigonzetti, Virgilio Sieni, Fabrizio Monteverdi, Hans Van Manen e Vasco Wellenkamp. Ainda com o Balletto di Toscana participa, juntamente com Alessandra Ferri e Michele Abbondanza, no filme “La Luna Incantata”, premiado com a Palma de Ouro do Festival de Cannes em 1993. No Festival Danza Primavera de Grassina (Florença), ganhou o Prémio da Imprensa com a coreografia Game-Over.

Em Portugal, integrou a Companhia de Dança de Lisboa dirigida por Olga Roriz, participando na criação de Cenas de Caça, Introdução ao Princípio das Coisas e Finis Terra.

Como intérprete e coreógrafo colaborou com Maria João Pires (Teatro S. Luis) e com Ana Luísa Guimarães (Teatro Nacional S. João, Porto). Colaborou, na área de movimento, com os encenadores Jorge Listopad, Vladislav Pazi e Joaquim Benite (Teatro de Almada), Natalia Luísa (Teatro Meridional) e Cláudio Hochmann (Teatro da Trindade). Colaborou com Bob Wilson, como coreógrafo e intérprete, tendo participado em “Death, Destruction and Detroit III”, (musicas de Ryuichy Sakamoto) e “White Raven” (músicas originais de Philip Glass).

Colaborou com a Companhia de Dança de Almada criando “Rosso di sera bel tempo si spera”, “Ilusões”, “Becos” e “Miss”. Nos últimos anos, criou os espectáculos “kilowatt 220”, “commedia divina”, “cidades invisíveis”, “taciturnitas”, “leve”, “título provisório”, “e se os pombos não morrerem”, “30% Pinocchio” e “Transfer”, subsidiados pelo Ministério da Cultura.

Foi convidado a leccionar no Actor Center em Londres e no NIDA (National Institute of Dramatic Arts) em Sydney, Austrália. 

É professor convidado na Escola Superior de Dança, onde lecciona seminários de composição coreográfica. Faz parte do Corpo Docente da Escola Superior de Teatro e Cinema, onde lecciona a disciplina de Corpo e Movimento. Tem trabalhado como professor convidado em Portugal, Inglaterra, França, Itália, Brasil, Caraíbas, Estados Unidos da América, Alemanha e Austrália, enquanto desenvolve uma intensa investigação sobre movimento para actores e bailarinos. Está actualmente a preparar o seu Doutoramento na Faculdade de Motricidade Humana.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This