Peter Brötzmann com Full Blast no Porto, 14 de Outubro

A música está cheia de monstros e colossos, criados ao sabor daquilo que vai sendo vendido, quer nas prateleiras das lojas, quer nas folhas prensadas.

Aqueles cuja soberba ultrapassa o efémero, estão votados a ficar – um desses, poucos, é Peter Brötzmann, um absoluto titã nas linguagens do jazz e, provavelmente, o nome maior das correntes europeias.

Brötzmann é um dos estudiosos mais incríveis dos metais de palheta, conseguido levar o seu som à humanidade de um grito, do desespero e do desconforto, ao mesmo tempo que lhes reserva as capacidades melódicas, estando na vanguarda da exploração do clarinete e do saxofone desde o início da sua carreira, na década de 60. O currículo de Brötzmann, construído meritoriamente, não se faz apenas das suas obras, mas do extenso rol de colaborações com que preencheu os palcos e estúdios por onde foi passando: John Zorn, Evan Parker, Alexander von Schlippenbach, Paal Nilssen-Love, Ken Vandermark, Mats Gustafsson, Jeb Bishop e mais uma lista de nomes impressionantes que estaria fadada a não acabar.

Nos últimos anos, o instrumentista tem-se dedicado mais afincadamente aos seus projectos de colaboração, como os Sonore, a banda de Chicago e os Full Blast. É, de resto, com toda a pompa e bolina destes últimos que o músico alemão, juntamente com os tripulantes Marino Pliakas e Michael Wertmüller, se vai apresentar no Porto para um concerto absolutamente único no dia 14 de Outubro. O concerto está apontado para o cinema Passos Manuel, com início previsto para as 21h30. Os bilhetes já estão à venda e custam 12 euros, ou apenas 10 euros mediante a apresentação de bilhete para o AMPLIFESTʼ12.



There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This