rdb_SMOKE_KISS_header

Smoke Kiss

Fomos descobrir o trabalho de Rui Mourão, patente no Atelier Concorde.

Por entre caminhos estreitos e vidros ainda molhados da chuva que há pouco caíra, a Morgane lê: Rua Senhora da Glória. O meu rabisco indica que pouco falta para chegarmos à Leite Vasconcelos. Et voilá, Concorde! O atelier que naquela noite visitaríamos, entre a Graça e Sta. Apolónia (tal qual descreve o seu site).

– Olá, boa noite. Este é o Atelier Concorde?

– Sim. Para a exposição desce a escada que fica ao fundo à sua direita.

Conto, não conto os degraus. Chego ao fim e existem duas salas pequenas. Numa, alguns livros e a apresentação da exposição de Rui Mourão. Na outra, três projecções, que se intersectam algures num determinado ponto, formando como que uma triangulação entre os ângulos.

Sento-me no chão, encostada à parede, de frente para duas das projecções, com a mesma imagem reproduzida assimetricamente e foco-me na terceira (a única variável e que coincide exactamente com o canto da sala), que reproduz pequenos trechos do quotidiano de dois rapazes. Um de azul, outro de branco. O primeiro, ora está ao computador, ora deitado na cama de braços sob a cabeça. Num jogo de sobreposições, vemos o segundo sentado à secretária também ao computador; apenas isto e a música de fundo. A opacidade da imagem diminui e de repente todas as três projecções têm o mesmo reflexo, Lisboa! Não aquela Lisboa que entorna a sua luz por toda a parte, antes uma Lisboa algo sombria, e o Tejo, sem barcos, pontes ou Cristo Rei. Apenas ele, Lisboa e a outra margem. Desenrolam-se acções vulgares no diário da urbe. Reparo na maçã, no contraste das cores, nos rótulos, no contínuo correr da água, interrompido abruptamente pelo fechar da torneira que cala também o fluxo sonoro. Sucintamente penso: duas pessoas, dois computadores (PC vs MAC), diferentes tabacos e o mesmo pano de fundo. Um grande plano de ambos a fumar. A sobreposição do acto faz com que os lábios quase se toquem.

Tudo recomeça e, levantando-me, regresso aos meus amigos e saímos.

“Smoke Kiss” de Rui Mourão, patente até 23 Novembro de terça a domingo das 15h às 20h, no Atelier Concorde.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This