The Black Mamba | “The Black Mamba”

The Black Mamba | “The Black Mamba”

Não é uma estreia falhada, mas para a próxima exige-se mais algum espírito inventivo

Em 2011, os The Black Mamba eram uma banda que se atirava de cabeça a versões, andando de bar em bar num ano em que deram, rezam as crónicas, cerca de 200 concertos. Cansados da vida em modo copycat, decidiram avançar este ano para a gravação do seu primeiro disco de originais, editado pela Farol e que recebeu título homónimo.

A viagem musical mantém-se fiel ao que os The Black Mamba faziam antes de se decidirem pela vida dos originais, com passagens pelo soul, pelo funk, pelo blues ou pelo r n’ b. Os músicos são bons, as músicas estão bem produzidas, o problema é que, depois de se ouvir o disco de uma ponta à outra um par de vezes, não há um tema que fique colado ao ouvido, que nos apeteça trautear no duche ou cantar numa noite em que o café do bairro se decida por uma noite de karaoke.

Falta um pouco mais de veneno a este conjunto de dez canções, de modo a que possam passar de canções de elevador de luxo a hinos soul capazes de nos elevar a alma e fazer com que as ancas se abanem até a manhã chegar sem ninguém dar por isso. Não é uma estreia falhada, mas para a próxima exige-se mais algum espírito inventivo. E uma dose de veneno digna de uma cobra africana.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This