Vogue Fashion’s Night Out 2015

Vogue Fashion’s Night Out 2015

A sublimidade da noite lisboeta uniu-se à moda e à arte na passada quinta-feira, 10 de Setembro. As ruas vestidas a rigor deixaram-se invadir pelo delírio dos milhares de visitantes. Lisboa estava acordada e gritava a plenos pulmões. O Vogue Fashion’s Night Out está de volta.

Pela sexta vez consecutiva, a casa portuguesa une-se ao resto do mundo e aplaude a indústria da moda na maior noite de compras do ano. Quem pensava que o primeiro dia de saldos era o êxtase puro dos amantes da moda, encontra-se plenamente enganado: a loucura instalou-se nas ruas, a enchente superou a do ano anterior e promete continuar a crescer. Não há dia nem noite como a do Vogue Fashion’s Night Out.

Para contornar as cheias que os armazéns do Chiado sofrem no tão aclamado dia, as artérias da moda alargam-se mais uma vez a novos destinos. Entre a Avenida da Liberdade, a Rua Castilho, o Príncipe Real, o Rossio, a Rua do Ouro e a Rua Augusta, foram centenas as lojas que abraçaram o estilo e tornaram o evento ainda mais especial. O evento de abertura da maior noite de compras do ano teve lugar na praça central do Rossio, no qual participaram os embaixadores do evento, e seguiu até ao Príncipe Real com atuações de D’Alva, Sequin e Da Chick

O teatro está na moda e a moda no teatro. Nesta edição coube ao Teatro da Trindade o papel de unir as artes de palco à moda numa tertúlia organizada pelo Gentleman’s Journal intitulada “Quando o teatro se cruza com a moda” que contou com os testemunhos de Eduarda Abbondanza, Anabela Becho, Graziela Sousa, José António Tenente e Filipe Faísca. A conclusão foi unanime: existe sempre alguma teatralidade na moda, naquilo que somos, naquilo que vestimos e naquilo que queremos ser. A moda é o teatro de todos os dias e a grande mais-valia de qualquer ator.

Estar na moda é saber reinventar-se todos os dias. É um mix & match de cores, padrões e texturas que culminam na perfeição por excelência. É o pulsar das luzes e o barulho triunfante dos saltos numa árdua tentativa de palmilhar avenidas. Estar na moda é reconhecer cada perfume que nos atinge na rua, cada tonalidade que foge de nós e rompe com as convenções até aqui estabelecidas. Estar na moda é saber que mais importante do que as certezas, são os erros. A surpresa.

O ciclo da moda continua. Foi mais uma edição do Vogue Fashion’s Night Out que passou e terminou em pleno com a conquista do público presente, mostrando novamente que estar na moda é um conceito abstrato e em permanente revolução que apaixona todos aqueles que o tentam compreender.

 

Fotografia de Marisol Gonzalez

 



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This