rdb_WalterVanBeirendonck_header

Van Beirendonck

Um dos génios da década de 80 que continua a deslumbrar-nos.

Uma referência da moda masculina, um revolucionário de sangue europeu que puxa os limites da imaginação e as fronteiras do vestuário masculino que por vezes parece inflexível e imutável mas graças a Walter e outros designers atinge outro patamar visionário. Who is Walter? wer ist Walter? Qui est Walter? wie is Walter?

Van Beirendonck nasceu em Fevereiro de 1957 em Brecht, Bélgica. Estudou Moda na academia Royal de belas artes da Antuérpia e a sua descoberta deu-se em Londres, em 1987, no desfile de moda inglês. Fazendo parte dos “6 de Antuérpia”, juntamente com Dirk Van Saene, Dries Van Noten, Dirk Bikkembergs, Ann Demeulemeester e Marina Yee, este grupo graduou-se na mesma altura do mesmo colégio, e todos se tornaram muito famosos e aclamados pelo seu talento. Desenha as suas colecções sob o nome Walter Van Beirendonck desde 1983.

As artes visuais, a literatura, a natureza e influências éticas são o seu ponto fulcral de inspiração. A sua inusitada combinação de cores e gráficos fortes são características e influências para as suas colecções, são alento para outros designers que seguem e se inspiram no seu estilo único.

Desde 1985 que ensina e dirige o departamento de moda do Colégio de Belas Artes em Antuérpia. Em 1997 desenhou os fatos para a banda U2 para a sua digressão “PopMart tour”, em 1999 foi condecorado com o título honorário Embaixador Cultural das Flandres, em 2001 foi zelador do projecto Landed-Geland Moda na Antuérpia, entre 1993 a 1999 desenhou para W.&L.T./Wild e Lethal Trash. Actualmente é director artístico para a Scapa Sports, desenha a colecção para crianças ZULUPAPUWA para a JBC, além de ter a sua colecção, que apresenta todos os anos.

Exibe as suas colecções longe do circuito internacional da indústria da moda, através da Internet no seu site oficial e no seu canal no Youtube, e nem por isso é menos respeitado ou criativo do que aqueles que são anunciados e destacados pelas tendências definidas pelas agências e escritórios de cool hunting. Apesar de também realizar desfiles, mas sem as demandas do calendário da moda. Talvez por se fixar “nos arredores” da moda, as suas criações são livres e acabam por influenciar outros criadores. As suas propostas para a moda masculina são absolutamente inovadoras e deliciosas.

Na colecção Outono/Inverno 2011-2012, intitulada de “Hand on Heart”, Walter elaborou alfaiataria com peças desconstruídas, como a casaca que se torna num poncho. Além disso, tem profusão de cores, saia ou bermudas por cima da calça social, alfaiataria com tricô, patchwork aplicado em calças e blazers, sapato social em cores fortes como o amarelo, ou suaves como o rosa bebé. Numa só colecção surgem características diversas, sendo chique e despojado ao mesmo tempo. Consegue ser comercial e conceptual. É contido e recto em certas formas, amplo e espalhafatoso em outras. É tudo junto e misturado com cada coisa no seu lugar. Enfim, é contemporâneo.

Walter celebra este ano os seus 25 anos no negócio com “Dream the World Awake”, uma grande retrospectiva na sua terra natal em Antuérpia. Uma monografia igualmente considerável marcará o momento para a posteridade. Intitulou a sua nova colecção de 2011 de Cloud #9, apelidada por Walter Van Beirendonck como o mais alto estado de felicidade, um hiper-estado de gelo de casacos cor creme e pregas patchwork, com laços e sapatos a condizer e polpas artificiais e assombrosas. Luvas compridas de cabedal com padrões índios psicadélicos. O desfile culminou numa explosão de baba.

Colabora com a artista austríaca Erwin Wurn, encarregue dos adornos divertidos e ameaçadores, um balanço que Van Beirendonck conseguiu dominar ao longo dos anos. Foi esse mesmo espírito paradoxal que viu a sua alfaiataria impecável e refinada constantemente transformar-se em pedaços assim que o espectáculo avançava. No seu mundo o caos segue a ordem, tal como as noites seguem os dias.

Um olhar sobre Walter Van Beirendonck, um dos génios que despoletou na década de 80 e continua a deslumbrar-nos.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This