rdb_novela8_header

“A NOVELA DAS 8”

Uma homenagem ao passatempo preferido dos brasileiros: a telenovela

O realizador da “Novela das 8”Odilon Rocha, considera este melodrama uma homenagem à figura da cultura popular brasileira, a telenovela. Toda a narrativa do filme gira em torno dela.

Vanessa Giácomo, vencedora do Prémio de Menção para a Melhor Actriz, juntamente com Claudia Ohana, interpreta o papel de Amanda, uma prostituta obcecada pelo furor da novela “Dancing Days” – a primeira a integrar um personagem gay. Vê-a todos os dias, excepto quando os clientes decidem fazer marcações propositadamente para essa hora, que é quando as suas mulheres estão entretidas.

Vanessa desempenha excelentemente a personagem extrovertida e aluada de Amanda, que só sonha em ir dançar, linda, para a discoteca Frenetic Dancing Days. É o jeito dela e as coisas que diz que fazem a plateia soltar mais gargalhadas. Claudia Ohana interpreta o papel de Dora, empregada de Amanda mas o oposto desta. Está sempre a dizer a Amanda: “A vida não é uma novela, nem tudo é luxo e diversão. A vida é dor e medo”. Como todas as protagonistas de uma boa novela, Dora tem um passado misterioso: era jornalista e foi violada por um polícia devido a um texto político que escreveu contra a ditadura militar. Para fugir, teve de abandonar a sua casa com os seus pais o filho, agora também fã da novela.

Apesar de tratar temas tão importantes como a corrupção policial, as revoluções e a ditadura que durante 1978 (ano que o filme retrata) ainda durava, o filme é muito leve, graças à comédia kitsch presente durante todo o filme. Cenas de acção parecidas às de Inspector Max também fazem rir a plateia. Apesar de ter dois ou três planos interessantes, não é por aí que se pode considerar a qualidade do filme.

O interesse do filme está nas relações entre as personagens, de como todas estão à descoberta de algo. Dora procura o seu passado, Caio (o seu filho gay) procura a primeira experiência sexual, Amanda dá uma hipótese ao verdadeiro amor e João Paulo, um diplomata que descobre a sua identidade sexual com Caio, tenta readaptar-se ao País.

Apesar de a longa-metragem ter demorado 16 anos a concretizar-se por falta de verbas, dá a sensação que o guião podia ter amadurecido mais um pouco, principalmente a relação entre Caio e João Paulo.

Odilon Rocha queixa-se que “A Novela das 8” é muitas vezes cunhada como um filme gay só por ter um beijo entre dois homens, esquecendo toda a sua carga política. Para mim, o filme descreve-se nesta passagem: “Nós morremos se não sonharmos”. A mensagem associada parece ser que, independentemente dos momentos difíceis que possamos estar a atravessar, as nossas vidas devem continuar… sempre com esperança.

Destaque também para a banda sonora utilizada, pertencente à geração disco brasileira.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This