Abertura e Encerramento IndieLisboa’12

Dark Horse, de Todd Solondz, é a sessão oficial de abertura do IndieLisboa’12, que se realiza no dia 26 de Abril, pelas 21h30. O dark horse é Abe, um trintão que ainda vive com os pais. Os brinquedos que colecciona prendem-no à infância da qual não consegue libertar-se.

É num tom cómico-cáustico, com o qual Solondz conquistou o público, que se encerra o festival. Le Skylab, de Julie Delpy, encerra o IndieLisboa no dia 5 de Maio, também às 21h30, com um filme onde invoca a infância e a sua própria família, numa espécie de ficção autobiográfica.

O muito aguardado Take Shelter, de Jeff Nichols, será o último filme a ser exibido no IndieLisboa, no domingo, dia 6 de Maio.

Destaques Observatório e Cinema Emergente

A organização revelou desde já três filmes que integram a secção Observatório, em estreia portuguesa.

O regresso ao cinema de Werner Herzog com o documentário Into the Abyss. A pronúncia alemã do realizador contrasta com o sotaque texano de Michael Perry, homicida que aguarda a sua vez no corredor da morte. A sangue-frio, Herzog entrevista Michael oito dias antes da execução.

4:44 é a hora escolhida por Abel Ferrara para o apocalipse. Mas em 4:44 Last Day on Earth o fim da existência é menos revolto que nós imaginamos.

Andrea Arnold adapta o clássico de Emily Brontë em linguagem moderna, com uma câmara à mão que nunca larga as suas personagens. Wuthering Heights ganhou o prémio para melhor fotografia em Veneza.

Take Shelter, de Jeff Nichols, integra a secção Cinema Emergente. No filme de Nichols não sabemos se lidamos com a premonição ou a obsessão do protagonista. A tensão entre as duas fez com que fosse premiado pela Semana da Crítica e pelo júri FIPRESCI em Cannes e arrebatasse prémios em festivais de todo o mundo.

Também na secção Cinema Emergente destaque para Michael, o filme que estremeceu tanto o público como a crítica no festival de Cannes. O primeiro filme de Markus Schleinzer é inspirado na história de Natascha Kampusch. Fala em surdina de um horror unânime, com uma linguagem que nos remete para Haneke no seu melhor.

O programa completo do IndieLisboa’12 será revelado dia 27 de Março.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This