Cobblestone Jazz & Agoria

Dia 14 de Dezembro no Lux.

Mathew Jonson – conhecido pela sua versatilidade na quebra de barreiras do tecno minimal tem, com a formação do trio Cobblestone Jazz, a oportunidade de expandir as potencialidades em conjunto com os conterrâneos canadianos Tyger Duhla e Danuel Tate.

Depois de nos últimos anos ter colaborado com editoras como a Wagon Wepair, Itiswhatitis, Perlon, e M-nus, é através das duas primeiras que edita como Cobblestone Jazz onde, apesar ser o nome mais destacado, é uma iniciativa de Danuel.

A actuação é baseada essencialmente numa base de performance e improvisação em que a diversidade de opções está baseada em fortes linhas baixo, no piano Rhodes e no vocoder.

A presença da palavra “Jazz” no nome não é apenas figurativa, a originalidade da aproximação musical prende-se com rompimento da tradicional composição em estúdio e correspondente transição para uma versão ao vivo pois o background jazzístico de Tate levou ao desprendimento da previsibilidade das regras.

Numa entrevista à revista Fact, Mathew afirma que um dos seus clubs preferidos é o Lux, colocando-o a par do Fabric ou Cocoon; sendo assim a oportunidade de assistir à actuação de Cobblestone Jazz, que provavelmente ficará longe de desiludir o público.

Após a conclusão do Live chega a hora do Dj set de Agoria, produtor e dj francês, eleito pela revista Trax como o melhor Dj de 2004 (com a devida dose de subjectividade que este tipo de classificação acarreta).

Sebastien Devaud faz também a ponte entre o jazz e o techno de Detroit e é considerado um dos prodígios da electrónica francesa actual, num país onde a concorrência em termos de produção é bastante forte.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This