“Domingo vamos à Luz” | José Jorge Letria e André Letria

“Domingo vamos à Luz” | José Jorge Letria e André Letria

A chama imensa explicada às crianças

Homem multifacetado e autor de uma vasta obra, onde a literatura infantil ocupa um espaço de relevo, José Jorge Letria (n. 1951) traz-nos desta vez “Domingo Vamos à Luz” (Pato Lógico, 2010), fazendo-se acompanhar pelas ilustrações do seu filho André Letria. E quem melhor que eles para contar a história de uma fé tantas vezes transmitida de pai para filho e assim sucessivamente, como um gene vermelho ancestral enraizado nas profundezas do ser desde o princípio dos tempos?

“Domingo vamos à Luz” | José Jorge Letria e André Letria

Como todas as crenças, o benfiquismo é composto por inúmeros rituais: vestem-se os paramentos (cachecol e camisola), percorre-se a via-sacra em direção à catedral (com paragens obrigatórias na roulotte das bifanas e na estátua de Santo Eusébio), entoam-se fervorosos cânticos (como aquele que faz rimar camisolas berrantes com papoilas saltitantes), sentem-se inexplicáveis êxtases místicos (de que é exemplo aquele recentemente proporcionado por André Gomes). É do mistério desta fé que este livro – todo ele escrito em verso, como o hino de Luís Piçarra – nos dá conta, com o traço de André Letria a transportar-nos prontamente para tardes de banda desenhada, cadernetas de cromos e relatos de futebol.

Para ler de ouvido bem colado ao transístor.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This