“Em Defesa de Jacob” | William Landay

“Em Defesa de Jacob” | William Landay

A ambivalência sentimental disfarçada sob o binómio emoção/razão

Antes de mais, um aviso: se o leitor tem o hábito de dar início à leitura pelo fim, não o faça. Este thriller é muito mais delicioso assim. Se não resistir, limite-se ao último parágrafo.

Em Defesa de Jacob” é o terceiro livro de William Landay e um best-seller nos EUA, o que nem sempre abona a favor de uma obra literária mas, neste caso, não engana: a imprevisibilidade da narrativa torna-o assim tão viciante.

Conhecemos e acompanhamos Andrew Barber em duas dimensões: em primeiro lugar, enquanto testemunha numa audiência de julgamento, interrogatório que vamos acompanhando, intermitentemente ao longo da obra, em estilo de transcrição exacta do diálogo entre interrogador e testemunha; em segundo lugar, cumprindo a função de consciente narrador da estória, no desempenho dos seus diferentes papéis sociais – o profissional, o pai, o marido, o filho.

Procurador-adjunto da cidade de Newton, Boston, Andy Barber encarrega-se da investigação inicial do assassínio de um jovem de 14 anos, acabando por ser afastado do processo quando todos os indícios apontam para a acusação do seu próprio filho, Jacob Barber. Demonstrando uma fé comovente e inabalável na inocência do filho, o ex-procurador-adjunto dedica-se à preparação do julgamento, o que implica enfrentar uma parte de si que há muito decidira esquecer.

Numa obra em que os conceitos de amor, verdade e confiança se fundem e redefinem, o autor consegue ainda expor o julgamento nas suas diferentes facetas: o julgamento enquanto cerimónia de materialização da lei; o julgamento popular, pelo olhar irracional do público; o julgamento-opinião que cada um cria sobre si mesmo e sobre todos os outros.

Com a excelência da simplicidade, o leitor vivencia a ambivalência sentimental, disfarçada sob o binómio emoção/razão: «A suspeita, assim que se começou a introduzir nos meus pensamentos, fazia-me experimentar tudo duas vezes: como profissional em investigação e pai ansioso, um à procura da verdade e o outro aterrorizado por ela.»



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This