rdb_JulieRofman_header

Julie Rofman

O regresso das missangas.

As experiências pictóricas de Kandinsky, os trabalhos de Paul Klee e seus contemporâneos modernistas. São estas as influências de Julie Rofman, pintora, escultora e uma das responsáveis pelo regresso das missangas ao panorama actual.

Tendo como inspiração a cultura boémia muito ligada ao surf que prolifera no sul da Califórnia, onde habita, Julie pega em padrões tradicionalmente norte-americanos e brinca com eles, deixando-se muitas vezes levar pelo momento acabando por criar acessórios muito diferentes da ideia com que começou. E é exactamente isso que a fascina tanto no processo de criação, a possibilidade de deixar as mãos e a mente vaguear livremente e brincar com os contrastes entre as várias missangas, sejam elas brilhantes ou mates, opacas ou transparentes.

Cada acessório é feito à mão num tear próprio, sendo por isso edição limitada, e pode demorar vários dias a ficar pronto, dependendo da complexidade do padrão, do tamanho da peça ou da inspiração no momento. Cada peça tem também um nome próprio roubado a “alguns dos mais bonitos e exóticos lugares do Mundo”, explica Julie. Podemos então encontrar Oslo, Havana, Rio, Goa, Trinidad, Veneza, entre outros.

Contrariamente ao que seria de pensar, estas peças nada têm de infantil e podem ser usadas por qualquer um que aprecie acessórios diferentes e fora do comum. Usadas sozinhas para maior simplicidade ou em conjunto para um efeito mais dramático são perfeitas para qualquer ocasião, seja uma tarde na praia ou um jantar com amigos.

Infelizmente ainda não são vendidas em Portugal, mas podem ser encomendadas no site.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This