Goma

Espaço da capital dedicado à nova criatividade nacional.

“Art is anything you can get away with”
Marshal McLuhan

Esta foi a frase que Nuno Brandão, responsável pela Goma, encontrou para definir o conceito do espaço alfacinha. Numa época em que parece existir uma enorme proliferação de ideias e conceitos, em diversas áreas como a joalharia/bijutaria, vestuário e acessórios, é extremamente importante existirem espaços como a Goma, que divulguem e comercializem este tipo de produtos.

Localizada em Belém, na Rua Junqueira, nº 386, a Goma alberga todo o tipo de objectos e de roupa, funcionando também como uma galeria de arte. Durante o mês de Dezembro está patente uma exposição de serigrafia de Carla Pott. A rua de baixo esteve à conversa com Nuno Brandão, um dos responsáveis pelo espaço. Fiquem com a entrevista e não percam o passatempo.

RDB: Há quanto tempo existe a Goma?

Nuno Brandão: Desde 4 de Junho de 2005.

RDB: Qual o conceito e objectivos da loja?

NB: Trata-se de um espaço informal/experimental, que conjuga as funções de “mini galeria” de arte, venda de objectos de design, acessórios de moda, vestuário alternativo, bijuteria/joalharia, fanzines e atelier de design gráfico. É nosso objectivo promover, incentivar e divulgar o trabalho de jovens designers e outros criadores.

RDB: Achas que existe uma crescente criatividade em Portugal?

NB: Sim, cada vez mais. Nos últimos tempos temos assistido à proliferação de novos talentos. E nas várias áreas artísticas, seja no Design, seja na Joalharia/Bijuteria, ou até mesmo na Moda e seus acessórios. Se viajarmos um pouco pelo mundo dos Blogs descobrimos uma imensidão de criadores dispostos a mostrar os seus trabalhos, o que há uns anos atrás não acontecia. Deixaram de criar apenas para amigos e familiares e alargaram o seu público-alvo também através da abertura de novas lojas dedicadas a este conceito.

RDB: Aceitam colocar à venda objectos criados por particulares e que não têm onde os comercializar?

NB: Sim, claro! Basicamente é o que já acontece.

RDB: A localização da loja não é prejudicial?

NB: A localização não é má de todo. Claro que no centro da cidade seria melhor, mas há que descentralizar… Criar outros pontos de interesse na cidade de Lisboa.

RDB: Digam-nos três exemplos de objectos que tenham à venda na Goma e que dificilmente podemos encontrar noutros locais.

NB: Taças feitas em vinyl/disco – Diversos artigos feitos em material reciclado (malas com sacos plástico tipo Continente, Cestos tipo verga mas em papel de jornal, Gargantilhas feitas com partes de lata de cerveja) – Diversas pinturas de autores nacionais (todos os meses uma nova exposição, pintra/serigrafia/gravura)

RDB: Fala-nos um pouco sobre a exposição de Carla Pott.

NB: A exposição vai estar patente de 3 a 30 de Dezembro. São serigrafias e a autora faz ilustração de livros para editoras conceituadas. As serigrafias vão estar à venda na goma386.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This