Kaos

Cassete Pirata, dia 8 de Setembro no Lux

A noite Disco Jaded, a cargo de Tiago Miranda, traz como convidado sexta-feira, dia 8 de Setembro, o berlinense Kaos, Dj e produtor profícuo, membro do extinto colectivo Terra Nova – cujo volume da conceituada compilação DJ-Kicks lhe trouxe notoriedade em 1998 – e mentor do também terminado projecto Ghost Cauldron.

Figura de renome, não só na Alemanha, como na cena internacional lançou no ano passado “Hello Stranger” (pela editora K7!), um álbum que condensa as suas influências como Dj, mas sem se tornar num álbum tipo, linear e virado exclusivamente para as pistas. Ao trabalho de sampling alia a composição com instrumentos reais e músicos.

Após os tempos de batidas mais lentas com os Terranova e da tentativa de revisão ao indie rock com G. Cauldron, combinou Disco, Rock, Funk e Italo, colaborando com Erlend Oye, Daniel Wang, Khan, Snax dos Captain Comatose, Matt B. Safer dos The Rapture ou Namosh, conseguindo obter uma versatilidade sonora de largo espectro.

As suas residências no Rio and Cookies e Panorama (Berlin), Culture Club (Gent) e APT (Nova Iorque) permitem-lhe expôr as suas capacidades como Dj, adaptando sempre o seu som ao local e às pessoas que aí se encontram.

Num excerto de uma entrevista à australiana Tranzfusion afirma:

‘(…) gosto de manter as coisas interessantes e cheias de supresas. Claro que tenho de proporcionar entretenimento ao público. Se tivermos uma larga audiência e passamos ‘cosmic disco’ toda a noite é claro que todos se vão aborrecer rapidamente. Da mesma maneira, não sou realmente aquele tipo de Dj que vai a uma loja e compra um pack de hits do momento tocando-os depois em sequência. Isso é demasiado óbvio. Adoro os Tiefschwarz, são bons amigos meus mas não consigo passar o seu som porque é mais uma vez demasiado óbvio. Hoje em dia demasiados Djs constroem sets lineares e qualquer um consegue fazer isso. Eu gosto de correr riscos e levar quem me ouve numa viajem. Divirto-me sempre bastante quando oiço os 2many Djs mas eles são como uma jukebox e eu tenho um background bastante diferente. ‘

Disparando em várias direcções, acaba por criar expectativa sobre as suas actuações. No entanto, dado o seu recente sucesso parece conseguir corresponder plenamente.

Espera-se uma noite de música longe do linear, num set em shuffle pensado e bem organizado.



There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This