“Paisagens da China e do Japão” | Wenceslau de Moraes

“Paisagens da China e do Japão” | Wenceslau de Moraes

O português que nos trouxe o oriente

Para os leitores mais distraídos, há por aí uma nova editora que promete, num abrir e fechar de olhos, trazer-nos a melhor literatura das terras do oriente, com temas que irão da História à actualidade, das viagens ao ensaio. Projecto da jornalista Maria João Belchior, a Livros de Bordo dificilmente poderia começar melhor, trazendo-nos a reedição de “Paisagens da China e do Japão” (Livros de Bordo, 2014), uma pérola que há muito se encontrava esgotada, numa edição que se mantém o mais fiel possível à edição de 1938 – a segunda e última até agora: manteve-se a paginação, a disposição, o tamanho e o alinhamento das gravuras em relação ao texto, usou-se um tipo de letra o mais semelhante possível ao original.

“Paisagens da China e do Japão” | Wenceslau de Moraes

Da autoria de Wenceslau de Moraes, “Paisagens da China e do Japão” é um livro surpreendente que reúne um conjunto de breves contos, alguns escritos em Macau e outros após a instalação de Wenceslau no Japão, para onde partiu em Janeiro de 1898.

Dotado de muita ironia, sarcasmo, sentido de humor mas também de um acutilante e certeiro olhar antropológico, Wenceslau de Moraes conta-nos algumas lendas fascinantes, reinventadas ou sonhadas de raiz, que servem para criticar, satirizar e educar, sobretudo através do riso.

“Paisagens da China e do Japão” | Wenceslau de Moraes

Neste livro há lugar para deuses e espíritos, guerreiros shogun, pintura caricatural e humorismo chinês, mil e mil – a expressão que mais tarde se viria a transforma em mil e um – e um pequeno zoológico onde cabem alforrecas, sereias, formigas, borboletas e diabos patuscos, provavelmente os seres que guardam as chaves de tão variado ajuntamento.

Para quem gosta da escrita de Borges, carregada de espírito de fábula e pequenas tragédias, “Paisagens da China e do Japão” será um verdadeiro festim, uma iguaria para deixar a imaginação num estado de contentamento febril. Um livro fabuloso, naquela que é, até ao momento, a grande reedição de 2014. Está de parabéns a Livros de Bordo por esta estreia promissora.

“Paisagens da China e do Japão” | Wenceslau de Moraes



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This