rdb_postitwars_header

A revolta dos Post-It®

França está em guerra aberta

Enquanto a Europa atravessa uma crise, não seria de estranhar que guerras começassem a ganhar formas. Manifestações na Grécia, em Itália e mesmo em Portugal são a prova deste descontentamento. Mas uma guerra iniciou-se em França há mais de um ano atrás: uma guerra entre espaços corporativos por todo o País.

O primeiro tiro foi dado em Maio de 2011, quando os funcionários franceses da empresa Ubisoft – conhecida por jogos como “Tom Clancy’s Splinter Cell” ou “Ghost Recon” – colocou uma imagem em notas de Post-it do clássico “Space Invaders”, dos anos 1980, na sua janela. “Colocámos a imagem do Space Invader na nossa janela e no dia a seguir, o maior banco em França, BNP (Paribas), mesmo do outro lado da rua, desenharam o Pac-Man,” afirmou Fabrice Cambonet da Ubisoft. E assim, “La guerre des Post-it” começou. Num espaço curto de 15 minutos, conseguiram criar a imagem e colocar na janela. A razão disto? “Tínhamos de fazer alguma coisa para mudar o ambiente e afastá-lo de todo este cinzento”, referindo-se aos tempos negros que nos rodeiam.

 

As colagens começaram a invadir os espaços dos escritórios no distrito de La Défense e empresas na área Francesa, Issy-les-Moulineaux, locais onde existem bastantes empresas de media e telecomunicações. O que é representado varia entre simples representações de personagens dos Looney Tunnes a personagens como Os Simpsons, obras-primas como a Monalisa ou ícones como Marilyn Monroe ou Michael Jackson. Empresas como o canal de notícias France 24 e a Coca-Cola França, em Issy, também já entraram na guerra. Mais recentemente, as colagens de Post-it foram vistas nas janelas de agências de publicidade em prédios de apartamentos elegantes de Paris, e também em Lyon e Lille.

Com esta guerra surge uma questão: como se sentem os “patrões” pelos seus funcionários investirem tanta energia em projectos tão elaborados como este? “É tudo positivo, basicamente, porque temos pessoas de toda a empresa que não se conheciam, mas que ao longo destes projectos interagiram”, afirma Jim Bittermann, “É uma formação de equipa muito boa!” Contudo, nem todas as empresas partilham desta mesma opinião. Um gestor de um dos bancos envolvidos nas primeiras “batalhas” proibiu as colagens destes desenhos em Post-its@ nas janelas, fossem elas quão artísticas fossem.

 

Seis meses depois do início do conflito, a guerra tinha-se espalhado pelo globo.

Como em qualquer guerra, muitas teorias aparecem. Um sociólogo Francês vê esta guerra como um grito de ligação, uma maneira das pessoas se interligarem, mesmo na era do Facebook, Twitter e todas as outras redes sociais.

“Eles tentam desesperadamente comunicar-se com as pessoas à sua volta, usam todos os meios que podem para comunicar”, afirma Francois Dupuy. “E aqui, neste caso, é impossível comunicar-se com a sua própria voz, porque até é impossível abrir as janelas” – o que significa que se pode encontrar alguma coisa nestas guerra de positivo, uma maneira de criar comunicação extra entre empresas e estranhos, entre todos em seu redor.

Por agora, quem vence a corrida é a pioneira Ubisoft, com um esforço estendido por três andares e usando mais de 3000 notas de Post-its para criar uma projecto tão complexo como um de um computador.

Esta guerra tem sido documentada através de fotografias, colocadas no website www.postitwar.com que já conta com muitas imagens.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This