rainworld

Rain World | Análise | Nintendo Switch

Protege-te da chuva…

Inspirado nos jogos de 16-bits, Rain World é mais um grande título que merece estar em qualquer Nintendo Switch. Todavia, não é um jogo fácil. Estamos aqui perante a pura definição de liberdade e escolha, onde nos é apenas apresentada uma pequena história introdutória do que aconteceu ao nosso pequeno esquilo, um pequeno tutorial para saber o básico e vamos!

Em nenhuma parte deste fantástico título nos é dada a mão, sendo completamente lançados para os lobos, literalmente. Ah, esqueci-me de uma coisa. UMA VIDA. That’s it.

É a única coisa que tenho a apontar a este jogo: a dificuldade do mesmo. Tentando este, a meu ver, representar a questão (permanente) de “comer ou ser comido”, vida selvagem e implacável que existe em torno da natureza, o nosso pequeno esquilo – como eu lhe chamo – tem como objectivo encontrar um safehouse – ou, neste caso, um buraco para se esconder – antes que comece a chover. Tem ainda, ao seu dispor, pequenos objetos que pode atirar para tentar distrair as presas enquanto passa, agilmente, por cima ou por baixo deles.

Mais uma vez, cuidado! Se forem apanhados, têm apenas uma vida. No entanto, a tentativa dos criadores deste jogo em tentar recriar o que em cima foi dito, foi feito de forma muito criativa e, modéstia à parte, de forma muito bonita, neste tema selvagem e livre.

Assim que chegados ao buraco onde o esquilo possa descansar, o jogo é gravado e podemos avançar até ao próximo. Sempre o perigo à espreita, Rain World é um indie game sem misericórdia e até mesmo imperdoável que claramente foi desenhado para jogadores que procuram um pequeno desafio para entreter os seus tempos mortos.

Nº de Porta: 7,5/10



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This