saias_header

Saias

Como dizem as nossas ricas avozinhas, meninas querem-se de saia!

E nesta temporada não há desculpas para não usar, já que a tendência neste Outono/Inverno se apresenta bastante versátil. São vários os cortes e alturas de bainha em voga, ora mini, acima do joelho, midi ou maxi as saias esta estação são obrigatórias!

Mas vamos à história. Se a modelagem da saia teve o seu começo nas civilizações mais antigas, usadas por ambos os sexos, o que é certo é que presentemente as saias têm sido constantemente vencidas pelo uso intenso das calças!

A partir do século XIX, as mulheres iniciaram a sua viagem no mundo das calças. Durante a 2ª Grande Guerra, obrigadas a assumir a chefia da família e a substituir os seus maridos no trabalho industrial, as mulheres utilizavam as calças como equipamento para a realização das suas tarefas, ou porque o trabalho o exigia, ou porque se consideravam práticas na realização das suas funções ou até mesmo justificado na poupança das suas próprias roupas.

O que é certo é que o tempo passou e hoje as calças transformaram-se. O sexo feminino não olha as calças como fato ligado ao trabalho e estas começaram mesmo a ser desenhadas e publicitadas como artigos de moda feminina.

Não se pode negar que umas calças, especialmente se forem Jeans, são muito práticas na hora da produção do outfit, mas devemos questionar, será essa a imagem que a Mulher de hoje quer transmitir?

Se presentemente as Mulheres recorrem ao uso das calças com maior frequência do que as saias, esta temporada a história é outra; as saias vêm tomar o seu lugar outrora furtado!

De acordo com a época o corte e a forma da saia varia, explicado na própria história de cada período. Se recuarmos até aos anos 20, pós-guerra e década da prosperidade e liberdade, o corte da saia foi reduzido de forma radical face à exigência das Mulheres em trajar algo mais curto, leve e elegante, de estilo recto, muito empregado por Coco Chanel.

Já as décadas 60 e 70, igualmente ricas na história da moda e que ainda hoje servem de inspiração a muitos estilistas, foram marcadas pelo movimento hippie, saias longas de estampados multicoloridos, ainda que em conjugação com as minissaias.

Em suma, de acordo com os padrões da época as saias tiveram características singulares.

No entanto, nesta temporada elas simplesmente se usam, e muito! Sem estarem vinculadas a um estilo e tipo de corpo único. Porém devemos ter em especial atenção alguns detalhes na hora de escolher e vestir a saia. Se as saias acima do joelho deverão definir a zona da cintura, as midi deverão ser sempre conjugadas com saltos altos, opção mais usada também para as maxi, de forma a alongar a silhueta.

Já para as minissaias o princípio é outro, o da liberdade total! Não só na escolha do salto como do próprio calçado!

A par das alturas da bainha, esta temporada está recheada de diferentes tons: laranjas, amarelos, verdes, vermelhões, azuis, bordeaux ou nude, perfazem um mundo colorido, associado a vários tipos de textura: pele, lã, algodão, fazenda ou seda!

Ligado às saias nesta temporada está igualmente a tendência já marcante na estação anterior, as transparências, para a obtenção de um look mais sexy – uma minissaia opaca unida com uma transparência ligeiramente mais comprida ou de corte comprido fica deslumbrante.

A saia não é mais do que o reflexo da feminilidade da Mulher! E por essa razão todas nós as devemos usar!



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This