rdb_stockmarket_header

STOCKMARKET® 15

Queres uns sapatos da Gucci por €200? Um equipamento de surf ou de ski por menos 80%? Segue já as instruções para estar no próximo Stockmarket e fazer compras inteligentes. Com lojas novas, lounge, DJ’s, é o evento certo para gastar sem culpa.

As próximas edições do famoso Stockmarket acontecem já no fim de Abril em Lisboa, no centro de congressos (antiga FIL) nos dias 30, e dias 1 e 2 de Maio passando depois para o Porto, Exponor, nos dias 7, 8 e 9 de Maio.

Desde as preciosas marcas de surf e skate da Ericeira Surf Shop aos clássicos da Fred Perry, passando por MaxMara e ainda Prada e Gucci via Stivali, a verdade é que se podem, em ambiente cool, comprar e ter acesso a peças de desejo, muitas vezes por menos 70 ou 80%. Carla Sousa, empresária, teve a ideia para este evento quando trabalhava na ModaLisboa, era responsável por gabinete de imprensa internacional. Falou com a Rua de Baixo e contou que um dia precisou de umas calças e foi ao atelier do Dino Alves no Bairro Alto e achou que o espaço estava limitado com as caixas de stock que não teria sido vendido. “Perguntei-lhe, porque não fazes uma venda como em Paris se faz, chama-se porte ouverte?” Dino Alves contra-atacou, “porque não fazes tu que gostas de fazer essas coisas?”

Não vamos esquecer que Carla Sousa já tinha sido uma revolucionária do mercado de retalho em Portugal, tendo aberto entre 1993 e 1998 o Bazar Paraíso na rua do Norte, Bairro Alto, onde se vendiam já stocks de criadores portugueses, acessórios de decoração, vintage, roupa nova, e discos.

Voltando ao Stockmarket, uma marca amiga do consumidor, a ideia consolidou-se em poucas horas. “Entre o atelier de Dino Alves e a minha casa, acendeu-se uma lâmpada como nos desenhos animados. Pensei um pouco de forma egoísta… se eu fizesse uma venda como se fosse o meu sonho de compras… adorava ir a um sítio com música gira, com parque de estacionamento, com marcas a preços ridículos, o meu sonho de shopaholic.” Sendo que se concretizou, agora não se faz um Stockmarket com menos de 2500m2, um volume de negócios que chega a um milhão de euros e muitos e muitos participantes com as melhores marcas a que se pode ter acesso em Portugal. Já passaram pelo Boqueirão do Duro, DocaPesca , Fundição de Oeiras e outros lugares inusitados, agora vai estar no Centro de Congressos de Lisboa e vai arrasar mais uma vez. “É o sentido de oportunidade que faz o sucesso do Stockmarket”, saber que naqueles três dias apenas há muitas oportunidades.

De salientar ainda o preview day, onde são convidadas algumas personalidades e pessoas conhecidas (também se pode aceder comprando um bilhete por €25) e onde, com calma se pode ser dos primeiros a comprar o que está disponível em cada edição. O Stockmarket já vai em 15 incursões e foi precursor deste tipo de conceito, que cada vez mais, e em tempos de crise, faz todo o sentido. Já na calha está o My Stock, para o público em geral se ver livre do seu próprio stock. Mas desse evento falaremos mais tarde.

Carla Sousa contou à Rua de Baixo que a moda a persegue desde os 15 anos. “A minha mãe tinha Vogues e Elles francesas e tentava ao máximo copiar o look da última página da Elle. Uma vez fui para o liceu com umas meias às riscas por cima das calças, até ao joelho, boina e achei que estava o máximo, porque estava na última página da Elle…”



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This