“40 Histórias” | Donald Barthelme

“40 Histórias” | Donald Barthelme

Uma leitura alucinante, onde não há momentos enfadonhos

Uma palavra para descrever as “40 Histórias” (Antígona, 2013): “genial”. Não esquecendo “viciante”, “mordaz”, (altamente) “metafórico” e (muitíssimo) “satírico”. Uma obra escrita na década de 80 mas com uma transversalidade imensa, que lhe confere uma contemporaneidade constante e sem sinais de findar.

As frases curtas, quase ao estilo de telegrama, transportam o leitor para o meio do acontecimento (ficamos realmente com a sensação de que tudo se está a passar à nossa volta), onde tudo acontece num espaço de segundos. A escolha de detalhes-chave, quer na descrição de personagens ou locais, torna toda a obra extremamente gráfica.

O sentido de humor (totalmente negro) e, arrisco dizer, “mau feitio”  de Donald Barthelme é imediatamente atestado nas primeiras páginas do livro, e é impossível esconder aquele sorriso endiabrado que anda de mão dada com o típico “começamos bem”, mas o melhor não é exclusivo do início da obra, prolongando-se até à última palavra.

Apesar da escolha, por vezes, caricata das personagens (Fadas, porcos-espinhos ou até mesmo o Barba-Azul) e da abordagem satírica e metafórica aos problemas mais mundanos da sociedade, é inevitável não reconhecer a genialidade da análise que o autor faz aos mais variados temas. As 40 histórias assemelham-se mais a 40 crónicas, que dispensam introduções e terminam sempre com “chave de ouro”.

Uma característica notória da destreza intelectual do autor é a perícia com que confere sentido ao nonsense, transformando pensamentos como “desde quando é que porcos-espinhos frequentam a universidade” em “impossível matricularem essa quantidade de porcos-espinhos numa universidade de uma hora para a outra”.

Top 5: “O Génio”, “O Palácio às Quatro da Madrugada”, “Conversa com Goethe”, “Alguns de Nós Andavam a Ameaçar o Nosso Amigo Colby” e “Porcos-Espinhos na Universidade”. Génio. Donald Barthelme é um génio com muito mau génio.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This