“Cupcakes” | Susannah Blake

“Cupcakes” | Susannah Blake

As fadas também gostam de doces

Em terras de Sua Majestade, para fazer jus ao seu ar de fábula e à sensação de que poderão desaparecer ao mínimo toque humano, chamam a estas preciosidades da doçaria “bolos de fada”. Por cá, na falta de uma adaptação linguística – pelo menos até o novo AO tratar disso -, decidimos manter o nome original e tratar estes pequenos doces pelo nome com que foram registados na Conservatória da Doçaria: cupcakes.

A primeira menção a um cupcake data de 1796 quando, nas notas sobre uma receita, Amelia Simmons escreveu isto: “um bolo para ser cozinhado em pequenas taças (ou formas)”. Em tempos mais recentes, os cupcakes tornaram-se um ex-libris de festas, lanches ou, simplesmente, para fruição pessoal. Pequenos bolos que, pelo seu ar aprumado, parecem ter sido manuseados por um decorador de interiores ou idealizados por um arquitecto possuído por desejos de calorias.

Cupcakes” (Civilização Editora, 2013), de Susannah Blake – e fotografias de Martin Brigdale), é um pequeno manual de introdução ao fabrico de cupcakes, onde se encontra muito do que é necessário ter/fazer para começar a montar estes pequenos puzzles açucarentos: a receita básica, as diferentes coberturas – como o ganache de chocolate, o fondant ou o queijo-creme – e receitas de acordo com o tipo de festividade e a paciência de cada um – há cupcakes simples, festivos e requintados. Faltará apenas um capítulo sobre os utensílios necessários, mas nada que uma pesquisa googliana não resolva. Se depois de passar os olhos por este livro sentir um irreprimível desejo de colocar um avental, sujar as mãos e tornar-se um decorador com açúcar colado às bochechas, não se preocupe nem tome medicação. É absolutamente normal e até recomendável.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This