“50 Segredos Politicamente Incorrectos do Amor” | Pedro Marta Santos

“50 Segredos Politicamente Incorrectos do Amor” | Pedro Marta Santos

Quando o amor é tudo menos perfeito

Entre muitas das coisas que nos temos habituado a ouvir todos os dias nos mais variados contextos sociais, algumas delas podem irritar-nos, provocar-nos, deixar-nos com vontade de bater na pessoa que as está a proclamar como certas e sabidas: sim, referimo-nos às ditas “máximas” saídas da boca e da cabeça de quem se acha dono da razão. Algumas delas são, invariavelmente, sobre o Amor.

Fonte de negócio extremamente lucrativo neste nosso mundo consumista, o Amor cada vez mais nos é vendido como um bem ou um produto de luxo que só os mais afortunados (também há quem lhes chame ingénuos e sonhadores) podem ter. Por outro lado, o Amor também sempre foi visto e vendido por este mundo fora como uma enorme arca de Pandora a transbordar problemas para quem se mete nele… Mas e, se em vez disso, ele fosse pura e simplesmente a solução?

Pedro Marta Santos é daqueles cada vez mais raros defensores desta premissa: e se ele foi, é e sempre será a nossa única salvação? Em “50 Segredos Politicamente Incorrectos do Amor” (Guerra e Paz, 2013), o autor, jornalista e argumentista vai ainda mais longe. Sugere que o Amor, para além de ser o mais improvável instrumento de mudança política, económica e social é ainda, e pior que tudo, politicamente incorrecto. Estamos preparados para lidar com todas as máximas, menos com aquelas que são politicamente imperfeitas. Ele próprio admite: quando foi a última vez que ouvimos um governante dizer a palavra “amor” em público sem um rubor nas suas bochechas? Nunca.

Num livro que apesar de pequeno enriquece sem limites a mentalidade de quem o lê, Pedro Marta Santos revela apenas 50 segredos que já estavam na hora de sair para o público. 50 Segredos que, a partir do momento que são desvendados, a eles não se poderá ficar indiferente. 50 Segredos retirados de pensamentos de homens e mulheres do nosso mundo, de cientistas sociais a psicólogos evolucionistas, estudiosos da sociedade que deixam mensagens úteis e conselhos práticos que nos ajudam a ser melhores e, mais que isso, a amar tanto o desconhecido do metro como a senhora que nos vende o pão todos os dias.

Numa introdução extremamente interessante e uma conclusão ainda melhor, Pedro Marta Santos explica de que maneira o Amor é solução para a crise económica e de valores pela qual passamos actualmente. Não promete que vai ser fácil. Não promete que vai ser divertido. Consegue imaginar e transportar o leitor para um mundo melhor, tal e qual como queremos que ele seja: sem politiquices à mistura, apenas Amor. Muito Amor imperfeito, puro, simples, exagerado, romântico ou amigável. Mas muito. Tal e qual como Jesus nos ensinou.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This