rdb_artigo_seriesesquecidas

Britcom

As melhores séries de comédia britânica que nunca ninguém viu, ou então já se esqueceu: Look Around You, Fast Show, Game On, People Like Us, Brass Eye...

O humor britânico não é apenas “Allo Allo”, “My Hero” e “Little Britain”. E, aproveitando que a Libra está baixa, aqui fica uma lista de cinco boas séries (sem ordem) que toda a gente devia conhecer. By Jove, vejam-nas.

Look Around You

Será perfeitamente desculpável assistir a esta série de 2002 e pensar que na realidade estamos a ver um programa científico dos anos 80. É realmente credível que, embalados pelas promessas da tecnologia, os nerds dos computadores de há 30 anos brincavam com simulações de férias na praia e colocavam alarmes nos seus sintetizadores. “Look Around You” encontra-se dividido em duas séries. A primeira parodia ao longo de oito episódios os bem conhecidos vídeos educativos dos anos 70, tendo cada episódio o seu tema científico próprio com direito a perguntas e teste, desde a matemática, passando pelo cérebro, até a fantasmas. O formato “teste” deste programa fará lembrar o exame de compreensão auditiva da universidade de Cambridge.

A segunda série arranca com um formato a fazer lembrar um magazine sobre inovações tecnológicas dos anos 80. Os apresentadores conduzem uma série de entrevistas à comunidade cientifica, sendo ainda realizada uma competição para a melhor invenção ao longo da série, culminando com a entrega de um prémio pelo “His Royal Hiness” Prince Charles em que se recorre à mistura de imagens antigas e novas, saudosamente popularizada pelo filme “Forrest Gump”. Matt Groening confessou ser um grande fã desta série.

Fast Show

O ano é 1994. Uma série de sketches, até então visto como um formato usado e gasto, feita a pensar na geração MTV. Sketches curtos, catchphrases inteligentemente dispersas, personagens icónicos q.b. como o pai competitivo que quer provar que é melhor que os seus filhos tweens ou Ralph, o lord que se dirige ao seu caseiro Ted em tons subtilmente homo-eróticos. O sucesso foi tal que  a série teve 3 temporadas, tours ao vivo, e spin offs dedicados às personagens mais carismáticas. Momentos altos: Colin Hunt, o folião chato de serviço de um qualquer um escritório, a tentar levar a namorada numas férias às Seicheles utilizando o Flight Simulator.

Game On

Outra série proveniente dos tempos áureos do movimento Cool Britannia. Três amigos partilham um apartamento em Londres nos mid 90’s, numa comédia polvilhada a humor de cariz sexual. O enredo nesta descrição breve poderia parecer um de uma série medíocre fabricada em massa para tapar buracos na programação da bbc2. No entanto, o que torna esta série tão especial são as personagens, fortemente marcadas pela época em que vivem. Mandy, a ninfomaníaca com sentimento de culpa pós-sexo, Matt, o agorafóbico que se acha cool e durão apesar da sua atitude efeminada perante certas circunstâncias, e Martin, o virgem “ginger tosser” falhado e duramente escravizado por Matt.

Ao longo de três temporadas a história de cada persongem evolui de forma independente. Martin arranja uma namorada, Mandy quer casar-se, e Matt tenta superar a sua fobia com a ajuda de um psicólogo gay secretemente apaixonado por este.

A série ficou marcada pela mudança do actor que fazia de Matt no salto da primeira para a segunda temporada, sendo motivo de debate qual dos dois melhor interpretava a personagem Matt.

People Like Us

O precedente de “The Office”. Esta adaptação para televisão de um programa de rádio com o mesmo nome, emitida em 1999, traz num formato documental o jornalista Roy Mallarda a seguir o dia-a-dia de uma pessoa “como nós”.

Cada episódio dedica-se a um indivíduo cuja carreira seja demonstrativa da profissão nele abordada.  Assim, ao longo de duas temporadas, este falso documentário apresenta a vida de vigários, policias, actores falhados e fotógrafos supostamente profissionais. Roy Mallard nunca aparece perante as câmaras numa tentativa falha de manter a postura de “mero observador”. As suas tentativas inaptas de interacção com o entrevistado resultam em situações constrangedoras, tornadas populares por “The Office”.

Brass Eye

Muito antes de Jon Stewart parodiar os media em “Daily Show”, Chris Morris aterrorizava o Reino Unido com a sua guerrilha satírica que tinha os media como alvos. Seriado de temporada única, ficaram famosos os episódios temáticos da droga (em que algumas celebridades, julgando que “Brass Eye” era um programa de notícias sério, falam dos perigos da Cake, a droga inventada por Morris) e da pedofilia (que causou um verdadeiro tumulto mediático e ideológico em Inglaterra). “If this were really happening, what would you think?”



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This