Feist

A estreia da canadiana por palcos portugueses faz-se em Lisboa a 25 de Julho e no dia seguinte em Vila Nova de Gaia.

Aquela que é a nova sensação da música alternativa vem a Portugal para a apresentação do seu segundo álbum, “Let it Die”, dia 25 de Julho no Fórum Lisboa e dia 26 no Hard Club de Vila Nova de Gaia.

Natural de Calgary, no Canadá, Leslie Feist não é estranha às lides musicais. A sua primeira incursão na música deu-se ainda no liceu e, desde há cerca de uma década, com os Placebo, banda local de punk, até à sua recente associação com os Broken Social Scene de Toronto, Feist tem construído uma sonoridade que revela os seus gostos pessoais, indo contra os géneros estabelecidos e pouco, ou nada, preocupada com as vendas que consegue atingir.

O seu primeiro espectáculo deu-se quando assegurou a primeira parte dos Ramones. Nos cinco anos que se seguiram, Feist andou em digressão com os Placebo pelo Canadá, num período que culminou no afastamento da cantora devido a problemas vocais. Mas nem por isso Feist ficou parada. Durante a recuperação dedicou-se a tocar guitarra e a “experimentações” com um gravador de quatro pistas. Juntou-se então aos By Divine Right como guitarrista, ao mesmo tempo que ultimava o seu primeiro trabalho a solo, “Monarch (Lay Down Your Jewelled Head)”. Igualmente durante este período, travou conhecimento com Peaches, com quem andou em digressão de lançamento do seu álbum de estreia, “Teaches of Peaches”.

Foi no final desta digressão que Feist se juntou aos Broken Social Scene para a gravação de “You Forgot It in People”, de 2002, disco que ganhou um prémio Juno na categoria de “Álbum Alternativo do Ano” no ano seguinte.

Este seu segundo trabalho que agora apresenta, “Let it Die”, de 2004, conjuga elementos disco, jazz, hip hop e pop dando assim origem a resultado único. Aclamado pela crítica, foi um pequeno sucesso dentro da cena indie vendendo 70 mil cópias em França, onde foi lançado.

A primeira parte do concerto estará a cargo de Jesse Harris and the Ferdinandos, responsável por alguns dos sucessos do álbum “Come Away With Me”, de Norah Jones. O concerto serve de apresentação do seu mais recente registo de originais, “While Music Lasts”.

Jesse Harris tem igualmente um longo percurso musical. Natural de Manhattan, começou a estudar piano aos 10 anos, interessando-se durante a sua adolescência pela guitarra e pela harmónica e apaixonando-se por Bob Dylan, Joni Mitchell e Stevie Wonder. Com apenas 17 anos, começa a tocar em clubes locais e assina mais tarde o seu primeiro contrato discográfico como parte do duo Once Blue.

A incursão a solo dá-se depois da separação dos Once Blue. Formam-se então os Ferdinandos e dá-se início à ronda de bares e clubes de Nova Iorque. Depois de três discos distribuídos pelo site de Harris, a banda editou em 2003 “The Secret Sun”, que veio aumentar a visibilidade e número de espectáculos do grupo. 2004 viu nascer “While Music Lasts”, que serve de mote para os concertos em Portugal.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This