“Frances Ha”

“Frances Ha”

Os dias passam, os desejos mudam e as pessoas amadurecem

Numa fotografia ausente de cor, contrastante com a atmosfera vibrante da cidade de Nova Iorque, o espectador é transportado para uma espécie de arquivo pessoal da vida de Frances, interpretada pela actriz Greta Gerwig, também co-argumentista do filme.

Qualquer jovem, independentemente do sexo e idade, é capaz de se rever, nem que seja em meros pormenores, nesta personagem principal. Frances tem 27 anos, é uma aspirante a dançarina e vive em Nova Iorque com a sua melhor amiga, Sophie, com a qual mantém uma relação bastante profunda, desde os tempos de faculdade. As duas são praticamente uma pessoa só, vivendo intensamente a rotina uma da outra, os amores e desilusões que experienciam e os sonhos que ambicionam, um dia, transformar em realidade. Porém, os dias passam, os desejos mudam e as pessoas amadurecem. Assim terá Frances de enfrentar um mundo sem a sua melhor amiga e descobrir se ambas conseguem viver uma sem a outra.

Através de uma brilhante comédia, com um sentido de humor muito peculiar, Frances vai-se apresentando como uma rapariga lutadora que, apesar das adversidades que possam surgir no seu caminho, tenta sempre manter-se fiel à sua personalidade positiva e vivamente genuína. Pouco a pouco, vão entrando novas pessoas na sua vida, que vão ajudá-la a compreender quem ela é de verdade, e o que existe para além da sua figura jovem, que se impõe, diariamente, à sua frente quando se olha ao espelho.

Benji, um dos seus novos companheiros de apartamento, vai ser uma pessoa essencial no desenvolvimento da história de Frances. Será com ele que irá desabafar sobre os enigmas do amor, sobre os desapontamentos que certas pessoas lhe causaram e sobre como é difícil tornar-se uma pessoa “verdadeiramente” adulta, com independência financeira e realizada a nível profissional.

"Frances Ha"

A vida em Nova Iorque, para a nossa personagem principal, pode apresentar-se um eterno enigma, mas será a sua espontaneidade e esperança por um amanhã melhor que tornam este filme uma fonte de inspiração para qualquer jovem de hoje em dia. Em cada plano que se apresenta, um amor autêntico e puro por esta cidade manifesta-se nos olhos de quem a percepciona, através do grande ecrã.

Numa atmosfera poeticamente dançante, Noah Baumbach, o realizador de “Frances Ha” (2012), transforma uma simples história, que poderia acontecer a qualquer um, numa fantástica viagem, em tons a preto-e-branco, rumo às incertezas dos dias de uma jovem comum, que apenas almeja ser feliz na cidade em que escolheu viver.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This