Kings of Convenience

Simplicidade nórdica na Aula Magna.

A pop/folk de embalar do duo norueguês está de regresso a Portugal. “Riot On An Empty Street”, o novo disco de Eirik Glambek Boe & Erlend Oye aka Kings Of Convenience, servirá de mote para uma noite que se espera memorável, onde a simplicidade e a harmonia vão invadir a Aula Magna em Lisboa. O concerto está marcado para dia 29 de Abril.

A história dos Kings Of Convenience inicia-se com os Joy Division! Estranho? Nem por isso. O duo nórdico começou a carreira num projecto de covers (os Skog), que recriava os clássicos da banda de Ian Curtis, tendo posteriormente adoptado um novo nome e uma diferente orientação artística. As três primeiras gravações dos Kings Of Convenience, em formato single, foram editadas pela Telle Records, uma das editoras de culto da Noruega, tendo sido muito bem recebidas pela crítica, o que os levaria a assinar um contrato com a Source Records, onde editaram o primeiro EP, “Live In A Room” (gravado precisamente ao vivo num quarto).

No início de 2001 é editado o primeiro álbum de originais, “Quiet Is The New Loud”, que deu a conhecer ao mundo um novo tipo de sonoridade nórdica, distante do estereótipo criado em que a electrónica tinha sempre o papel principal. O disco está repleto de temas sublimes pop/folk, minimalistas, onde as vozes surgem em perfeita harmonia com a guitarra acústica e contam histórias simples do dia-a-dia.

O disco foi um enorme sucesso, vendendo mais de 200 mil unidades, e singles como «Toxic Girl» e «Failure» tiveram bastante airplay nas rádios e televisões. Depois de uma grande tournée pela Europa e Estados Unidos da América, que passou por Portugal em 2002 no Festival Hype (ainda no Meco), foi editado um disco de remisturas (com a participação, entre outros, de Fourtet e Ladytron) e o duo decidiu separar-se e prosseguir com os seus projectos individuais.

Assim, Eirik voltou para a Noruega de forma a continuar o curso Universitário de Psicologia e escrever canções nos tempos livres. Erlend começou a viajar de cidade em cidade à procura de novos artistas e influências, o que acabou por resultar num álbum de estreia a solo, “Unrest” e uma agenda preenchida de actuações como DJ, tendo passado por Portugal em diversas ocasiões.

Depois deste interregno, o duo regressou o ano passado aos registos discográficos. “Riot On An Empty Street” é o sucessor natural de “Quiet Is The New Loud”, apostando na mesma linguagem simples, bela e sedutora. Embora a acústica continue a dominar a sonoridade do duo, ela surge enriquecida por outros instrumentos, como o banjo, o trompete e a voz da canadiana Feist, que contribui em duas das músicas do álbum.

O concerto em Lisboa está agendado para dia 29 de Abril na Aula Magna, com início marcado para as 22 horas. O preço dos bilhetes varia entre os 23 (anfiteatro) e os 30 euros (doutorais).



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This