1

Lisboa Games Week 2016 | Entrevista

Novembro não podia estar mais longe! Conversa com Pedro Silveira.

Já está para muito breve o Lisboa Games Week 2016. Com o patrocínio da Worten, a terceira edição da maior feira de videojogos do país terá lugar na FIL e chega já no próximo mês de Novembro, nos dias 17 a 20 Novembro. Durante estes quatro dias, os visitantes (esperam-se cerca de 50 mil) poderão desfrutar deste “evento composto por diversas actividades” e no qual “terão a oportunidade de experimentar as mais recentes novidades da indústria do entretenimento digital.” Uma vez mais, poderemos contar com a presença de grandes marcas, como a PlayStation, Nintendo e ASUS, entre outras. Para saber um pouco mais, tivemos oportunidade de trocar algumas palavras com o Pedro Silveira, o responsável por este projecto. Uma conversa agradável, onde falámos não só sobre o conceito por detrás do evento, tal como hoje o conhecemos, mas também sobre o público que o visita e algumas novidades que podemos esperar encontrar na edição deste ano! Claro que não podíamos deixar os nossos curiosos leitores de fora.

RDB – Como surgiu o Lisboa Games Week?

PS – Nós adoramos videojogos e criámos a XLParty que era uma LanParty dedicada aos e-sports. O Lisboa Games Week é a evolução natural deste género de eventos e para além dos e-sports é o grande evento em Portugal de divulgação do entretenimento tecnológico e em particular dos videojogos.

Sendo esta a terceira edição do Lisboa Games Week, o que se mantém dos anos anteriores e quais são as novidades?

Nós temos grande orgulho do que foi alcançado até agora e por isso queremos manter grande parte da estrutura do ano passado. Claro que este ano o espaço será maior e teremos mais jogos, mais competições, mais expositores etc etc. Queremos que o evento seja para todos, desde os mais novos até aos mais velhos e como tal teremos mais youtubers, mais retrogaming e não poderemos deixar de ter todas as grandes novidades dos videojogos. Além disto, este final do ano serão lançadas diversas consolas e queremos dá-las a conhecer ao grande público. Creio que não faltarão pontos de interesse ao LGW e na nossa página de Facebook iremos dar a conhecer essas novidades mais perto do LGW.

(…) queremos que o evento seja para todos, desde os mais novos até aos mais velhos

Quais serão as Editoras que terão maior presença este ano?

As editoras juntam-se às grandes marcas de computadores e consolas e estarão presente nos espaços das marcas. Por exemplo, Playstation, Nintendo, Asus etc…

À semelhança de outros anos, podemos contar com produtores portugueses independentes no Lisboa Games Week?

Este ano teremos a grande novidade de Indie Dome. Será um espaço revisto e melhorado a fim de ter presente os melhores programadores independentes portugueses e estrangeiros. Existirá mesmo fisicamente uma “dome” (cúpula) que é para que salte à vista e ninguém perca a oportunidade de ir  ver as produções independentes.

A procura por parte da indústria independente nacional por uma presença na Lisboa Games Week tem vindo a aumentar a cada evento?

Não é linear pois os produtores de jogos normalmente só querem dar a conhecer os seus jogos no ano em que os comercializam. No entanto, este ano teremos mais e melhores jogos independentes. É uma grande aposta nossa que o LGW seja o palco para os jogos portugueses.

De ano para ano, como tem sido a adesão por parte do público?

No primeiro ano tivemos 30 mil visitantes e no segundo 40 mil. É um crescimento sólido e temos grande esperança que este ano se supere esses números.

A nível de idades, qual é o tipo de público que procura visitar o Lisboa Games Week? Sentem que o vosso evento é um evento para a família?

Nas duas primeiras edições foram os mais jovens que trouxeram a família. Creio que surpreendemos os mais velhos com os espaços de retrogaming e foi muito gratificante ver mães/pais a jogarem com os mais novos em máquinas de flippers ou a jogarem nas primeiras consolas. No ano passado o velhinho ZX Spectrum foi tema de conversa de muitas famílias. Este ano iremos fechar o recinto mais tarde para que os menos jovens possam ir a outras horas e com mais vagar para poderem usufruir do LGW.

No ano passado lembro-me que haviam alguns jogos que podiam ser testados pela primeira vez no Lisboa Games Week. Este ano os jogadores vão poder contar com algo semelhante?

Sem dúvida mas as marcas só anunciarão estas surpresas mais perto do evento.

O Lisboa Games Week tem servido também de introdução aos videojogos a quem, de outra forma, não segue o que se passa na indústria?

O LGW tenta mostrar todos os aspectos dos jogos e da sua indústria. Para isso, temos parcerias com as escolas para que possam ir ao evento nos dois primeiros dias do evento, temos conferências mais específicas e profissionais para quem tenha interesse. Algumas Escolas Superiores participarão e terão espaço físico no LGW para darem a conhecer quais as oportunidades que existem no Ensino Superior na indústria dos videjogos.

O Lisboa Games Week tem conseguido combater os estigmas da cultura de videojogos?

Não creio… Ainda hoje há quem não acredite que se chegou à Lua… A sociedade, a cultura, a educação e especialmente o tempo farão isso por nós.

Com o apoio da ASUS, o Lisboa Games Week tem apostado em torneios de videojogos multijogador. Sentem que este evento pode ser a casa de partida para os jogadores nacionais arrancarem para torneios internacionais?

Os nossos torneios já são internacionais e relembro que o ano passado no LGW tivemos a final do torneio ibérico de CS:Go da ASUS ROG. Creio que dada a nossa história das XLParty e depois do LGW, os grandes torneios a vencer em Portugal são os do LGW. Por isso creio que quem ganhe os nossos torneios tenha legitimidade e até visibilidade para que possa depois ir para palcos maiores.

Haverá alguma surpresa com particular destaque para os fãs dos videojogos?

São tantas que seria injusto para outras divulgar uma.


Novembro não podia estar mais longe. Por aqui na RDB mal podemos esperar por poder observar o Indie Dome em todo o seu esplendor e por conhecer e deitar as mãos às grandes novidades que grandes marcas como a PlayStation, Nintendo e outras trarão para os visitantes. Esperamos contar com alguns dos grandes lançamentos reservados para o final deste ano mas quem sabe se não haverá como surpresa a presença de alguns títulos reservados apenas para 2017. Antes de me despedir, não posso deixar de dar o alerta de que está para breve um passatempo aqui no Rua de Baixo onde teremos para oferecer duas entradas para o LGW de 2016. Fiquem atentos!



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This