rdb_patomudo_header

PATO MUDO

A tradição do azulejo e o design contemporâneo numa iniciativa inédita

O Projecto Travessa da Ermida inaugura a partir do próximo Sábado, dia 27 de Outubro, a obra pública “Pato Mudo”, uma iniciativa inédita em Portugal que alia a tradição do azulejo ao design nacional contemporâneo.

Na parede do Jardim Botânico Tropical, perpendicular à Travessa do Marta Pinto, onde se situa o projecto que promove a iniciativa, este painel passará a fazer parte da paisagem urbana da cidade de Lisboa e do bairro de Belém. Concebida pelo conceituado estúdio de Design Pedrita, o “Pato Mudo” caracteriza-se por um painel constituído por 559 azulejos de 15X15cm recuperados de mais de 10 fábricas, a maior parte delas já extintas. O painel ocupa uma área de 4,5m (alt.) x 5,5m (Larg.).

 

O estúdio Pedrita recorreu para a composição desta obra à “técnica Grão”, que consiste numa composição de painéis de carácter fotográfico, onde são utilizados azulejos portugueses industriais em fim de linha. Partindo de uma base digital, dezenas de azulejos são colocados lado a lado compondo uma imagem maior.

Esta técnica é utilizada em superfícies (fachadas, empenas, muros, entre outros), que compreendem dois possíveis momentos de leitura de uma determinada imagem, correspondendo a cada um deles um determinado afastamento entre painel e observador: o da escala humana, para quem circula perto do painel e se apercebe de vários desenhos e motivos dos azulejos que o compõem, e o da estala urbana, para quem circula a uma maior distância, e consegue obter, com um olhar, a total percepção da imagem reproduzida.

Ficha técnica

Intervenção artística Estúdio Pedrita Entidade promotora Projecto Travessa da Ermida Direcção de projecto Eduardo Fernandes Direcção de produção Fábia Fernandes Direcção de ProduçãoPato Mudo” Sérgio Parreira Equipamentos e montagens José Vaz Fernandes Construção Carlos A. Lacerda Organização Projecto Travessa da Ermida Apoios Câmara Municipal de Lisboa, Jardim Botânico Tropical, Junta de Freguesia de Santa Maria de Belém e Cortiço e Netos.

Sobre o Projecto Travessa da Ermida

Fundado em 2008, o Projecto Travessa da Ermida é uma entidade privada de utilidade pública que visa promover a Arte Urbana e Contemporânea, o Design, a Joalharia de Autor, o enoturismo entre outras formas de cultura.

Localizado em Belém, na Travessa do Marta Pinto, o Projecto Travessa da Ermida é constituído pela Enoteca de Belém, a Ermida Nossa Sra. da Conceição, a Joalharia Alexandra Corte-Real e o projeto editorial Efeméride.

Há cinco anos que o Projecto Travessa da Ermida desenvolve diversas atividades culturais, desenvolvendo parcerias com entidades institucionais que dinamizam não só Belém, como Lisboa.

É um Projecto que, em todas as suas vertentes, se pauta por critérios de excelência seja na programação das exposições que apresenta ao público, seja na qualidade gastronómica e de vinhos que se pode degustar na Enoteca de Belém, seja nas originais peças de Alexandra Corte-Real. www.travessadaermida.com

 

Sobre o Estúdio Pedrita

Rita João e Pedro Ferreira estudaram Design na Faculdade de Arquitectura de Lisboa, na TUDelft (Rita) e no Politécnico de Milão (Pedro). Em 2002 juntam-se à Fabrica, o centro de comunicação e pesquisa do grupo Benetton em Treviso, Itália, onde coordenaram o departamento de Design 3D durante o ano de 2004. Sediados em Lisboa desde 2005 têm desenvolvido inúmeros projetos em colaboração com entidades, criadores e clientes de todo o mundo. Inspirados por técnicas e formas tradicionalmente portuguesas, o trabalho do estúdio passa muitas vezes pelo olhar atento relativo à cultura material – passado e presente – resultando em projetos singelos e eloquentes. Em www.pedrita.net poderá encontrar mais informação sobre o trabalho do estúdio.

 

Sobre o Jardim Botânico Tropical

Situado na zona monumental de Lisboa, em Belém, junto ao Mosteiro dos Jerónimos, ocupa uma área de cerca de 7 hectares, integrando um Jardim Botânico com cerca de 5 ha, que inclui uma estufa com aquecimento, e outros abrigos de vários tipos. Os objetivos do Jardim Botânico Tropical, perspectivam-se em três vertentes: a de “montra” das atividades do Instituto de Investigação Científica Tropical, a de “palco” de exposições e outros eventos capazes de atrair o público e de aumentar a sua visibilidade e a de “polo científico”. Poderá encontrar mais informação sobre o Jardim  http://www2.iict.pt/jbt/



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This