QUBE2

Q.U.B.E 2 | Nintendo Switch

Geometria inteligente.

Parece que ainda ontem experienciámos o fantástico jogo que é a Portal, enriquecido com imensos níveis que testam a nossa inteligência e capacidade de resolução de resolução de problemas. Jogos como este nunca são demais e é aqui que esta saga (Cube) entra.

Sendo este também um título com uma perspetiva de first person, o jogador é levado para dentro de um complexo depois de ter sofrido um suposto acidente. Após um leve tutorial interativo, onde nos ensinam o que fazer com as mecânicas mais básicas do jogo, este verá as suas skills levadas ao rubro com os níveis que se avizinham. 

O jogador é, portanto, transportado para um local com um tema futurístico, que encontra, na Nintendo Switch, a casa perfeita devido à capacidade da mesma de, não só, poder ser transportada para qualquer lado, mas também, devido à sua capacidade de se colocar, facilmente, em modo de descanso, para mais tarde retomar o progresso e avançar aos poucos no labirinto.

Existem, porém, alguns altos e baixos nesta versão. Os altos, como já tive oportunidade de referir, consubstanciam-se, essencialmente, na jogabilidade versátil e inteligente que nos remota aos tempos em que o Portal reinava este tipo de jogos. Os baixos, por outro lado, embora não afetem o título de uma forma drástica, são suficientes para saltar à vista, por exemplo, o aparecer e desaparecer de texturas ou o drop de frames em algumas zonas do mapa. Os developers do jogo garantiram, todavia, que estavam a trabalhar para resolver alguns destes problemas que, há data desta review, se mantêm. Resta apenas aguardar.

Como disse, não são erros ou critérios que justifiquem deixar este jogo na estante. No mundo de hoje em dia em que grande parte dos grandes nomes – em termos de videojogos – são aqueles em que as pessoas competem para matar o máximo possível de CPU’s ou para jogos competitivos 1 vs 1, é importante também saber relaxar e colocar à prova, não só as nossas skills nesses jogos que referi, mas também, num título como Cube 2, para manter o cérebro ativo.

Quanto à jogabilidade, muito simples: 3 cores, 3 opções diferentes de interagir com o ambiente. Seja a criar um cubo (verde), um salto (azul) ou uma plataforma (vermelho), garanto-vos que irão passar horas a fio nos 11 capítulos que o jogo oferece. Após, como disse, o grande sucesso que foi o Portal, Cube 2 vem cobrir esse buraco que existia desde o lançamento desse título, salvaguardando o género, pelo menos, na Nintendo Switch.

Demonstra ser um puzzle game muito bem conseguido e desafiante que merece ser testado pelos amantes do género.

Prós:

  • Imensos níveis para explorar e resolver (cerca de 80);
  • Ambiente bonito e adaptado ao género de jogo;
  • Nível de dificuldade gradual, acabando com níveis, verdadeiramente, desafiantes.

 

Contras:

  • Pequenas falhas ao nível gráfico e de frames que, embora não afetem a jogabilidade, podem ser um pouco aborrecidos.

 

N.º de Porta:

7/10



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This