Ratchet-Clank-Uma-Dimensao-A-Parte-visual-analise

Rachet & Clank: Uma dimensão à parte

Refrescante e muito divertido.

Com quase 20 anos de vida (o primeiro jogo da série foi lançado em 2002 para a Playstation 2), “Ratchet & Clank” é uma das mais emblemáticas séries da consola da Sony tendo já sido adaptada para cinema em 2016. Os jogos têm lugar num ambiente de ficção científica, e seguem as aventuras de Ratchet (um mecânico com a aparência de um felino, conhecidos como Lombax) e Clank (um pequeno robot senciente) à medida que eles viajam pelo universo, salvando-o normalmente de forças malignas. A série é particularmente conhecida pelo seu humor e pela inclusão de armas e engenhos topos de gama, exóticos e únicos. 

A antecipada estreia na PS5 já se encontra disponível. “Ratchet & Clank: Uma dimensão à parte” para além de manter a alma e diversão da série serve de showcase a um conjunto de potencialidades que foram introduzidas no mundo dos videojogos com as consolas de nova geração.

Em “Ratchet & Clank: Uma dimensão à parte” o nosso herói será, durante a sua aventura, acompanhado não só por Clank, mas também por outras personagens, entre elas Rivet, outra Lombax pronta para a ação em dimensões paralelas. Muito mais do que um simples jogo de plataformas, este jogo é também um shooter superdivertido com uma fluidez inacreditável que torna os confrontos mais difíceis bastante intensos. A criatividade da equipa que criou este título está patente também nos puzzles que vão surgindo durante a aventura que para além de inesperados, apresentam novas e surpreendentes mecânicas e dessa forma nunca tornam o jogo repetitivo. O Modo de Fotografia, que começa a ser mais comum nos videojogos, é também um extra interessante, que, embora não tenha o mesmo impacto como, por exemplo, em Ghost of Tsushima, não deixa de permitir exprimir a criatividade dos jogadores e captar aqueles momentos mais marcantes.

Em muitos dos vídeos de promoção da PS5 este jogo surgiu como um exemplo da melhoria dos tempos de carregamento e rendering. Durante a aventura a mudança total de ambiente é recorrente e torna-se natural dada a sua fluidez. É possível até ficar perto de um portal dimensional e ao olhar para um lado ver um mundo completamente diferente daquele que se encontra do outro lado sem qualquer quebra de frames

Graficamente o jogo está sublime. Os detalhes que me agradaram mais foram nos inimigos e na sua reação à utilização de determinadas armas e nos momentos mais intensos de luta. As cut scenes estão também irrepreensíveis e acrescentam bastante à história. “Ratchet & Clank: Uma dimensão à parte” é um jogo “quase” open world (existem barreiras invisíveis quando se tenta explorar alguns locais), onde para além das missões que fazem parte da campanha é possível realizar algumas side quests e procurar coletáveis que depois podem ser utilizados na customização e não só. O sistema de compra e atualização do armamento disponível é também bastante intuitivo permitindo prioritizar o desenvolvimento das armas preferidas.

A jogabilidade junta a simplicidade de um jogo de plataformas com um third person shooter bastante simplificado. O mecanismo de escolha e troca de armas é simples e a movimentação bastante intuitiva o que significa que qualquer jogador menos familiarizado com a série não terá nenhum problema de rapidamente estar confortável com o jogo. No modo “normal” o jogo é bastante simples e apenas algumas batalhas e puzzles é que são capazes de trazer alguma dificuldade aos jogadores. Em relação à história, a campanha tem uma duração considerável e está repleta de personagens pitorescas e momentos muito engraçados. Durante a aventura vamos dividindo o gameplay entre Ratchet e Rivet e teria sido interessante que a jogabilidade com Rivet fosse claramente distinta de Ratchet.

 

CONCLUSÃO

A Insomniac Games conseguiu, neste “Ratchet & Clank: Uma dimensão à parte”, levar a franquia até um patamar superior devido à forma como utilizou as fantásticas características da PS5 – 60fps, tempos de loading super-rápidos e Ray Tracing – e juntou no mesmo “pacote” uma narrativa e personagens divertidas e cativantes, um gameplay muito intuitivo e puzzles, e mini jogos que diversificam a experiência. Num mundo de videojogos cada vez mais complexo que criam barreiras a muitos jogadores, “Ratchet & Clank: Uma dimensão à parte” surge como um verdadeiro balão de oxigénio e jogá-lo é a experiência mais divertida dos últimos anos.

Uma última nota para a versão portuguesa do jogo. Como tem sido hábito, as traduções portuguesas têm sido muito boas e “Ratchet & Clank: Uma dimensão à parte” não foge à regra. A Sony continua a fazer um trabalho fantástico para tornar os seus jogos mais acessíveis a todos.





There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This