She Past Away + Wildenorthe @ Sabotage (29-9-2015)

She Past Away + Wildnorthe @ Sabotage (29-9-2015)

Negro e devoção

Com a noite como companheira, a afeição pelo sombrio, o negro do costume e orientando os passos, seguimos para o Club Sabotage, para mais uma “black celebration”. Entrámos pelas 22h com o compromisso de assistir aos concertos de duas bandas convidadas pela direcção do colectivo d´A Comissão.

Wildnorthe destaparia o véu de uma noite envolta numa atmosfera de um misticismo dominante.

Banda Portuguesa – formada por Sara Inglês e Pedro Ferreira, conta já com dois trabalhos na bagagem – “Wildnorthe” e recentemente o EP “Awe”. Trazem letras cantadas em Inglês, uma estética cuidada e elegante, numa performance minimalista, interessante do ponto de vista visual, que nos envolvem numa ambiência que de tão fria se tornou pulcra.

Os vocais suaves de tons sombrios, a voz feminina comovida e o tom lírico masculino reportam-nos para um espaço etéreo, onde os acordes magistrais da guitarra, em conjunto com a sua electrónica e uns apontamentos de timbales, lhes conferem alguma originalidade num contexto mais moderno do Gótico. Prestação competente, deixando antever uma notoriedade e projecção em palcos, quem sabe, de maior protagonismo.

She Past Away, vindos da Turquia, são no momento umas das bandas mais emblemáticas da New darkwave. De formação renovada, permanece Volkan Caner na voz e guitarra mas integra-se Doruk Ozturkcan, nas máquinas, com a saída do baixista Idris.

Inicia-se o concerto com uma ansiedade notória, pois as expectativas eram grandes, numa sala esgotada e sedenta de emoção e devoção. Ouve-se o intro – «Içe kapanis», seguido de temas dos dois álbuns “Belirdi gece” e “Narin Yalnızlık”, representativos de uma curta carreira de um sucesso indiscutível na Dark scene. Os efeitos sensoriais de bateria, acoplados aos registos cavernosos de Volkan, tão típicos da darkwave mais clássica, combinam na perfeição com as suas músicas de texturas ásperas, poéticas e de letras soturnas e sombrias.

A entrega e simbiose deste duo suou-nos genuína, numa época em que o mainstream é demasiado falso e forçado. O concerto termina com encores e com um público extasiado pela dinâmica e ambientes criados. No entanto, a falta do baixo orgânico fez-se notar em alguns temas e foi um dos consensos comuns, mas que não beliscou a prestação idónea.

A noite continuaria em formato “dança”, na cabine de som, ao ritmo dos DJ Yggdrasil e DJ Exploding boy.

Set list de Wildnorthe
Awe
Hues
Too faint to float
Iron
The cold
Swamp
Sea to sleep
Honor

Set list de She Past Away
İçe kapanış (intro)
Belirdi Gece
Sanrı
Soluk
Katarsis
Ritüel
Narin Yalnızlık
Asimilasyon
Ruh
Kasvetli Kutlama
Monoton
Uzakta
Bozbulanık
Yanımda
Fate



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This